Leco deixa reunião do Conselho antes do fim e gera mal estar no São Paulo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Leco deixa reunião do Conselho antes do fim e gera mal estar no São Paulo

SÃO PAULO FC Carlos Agusto (Leco)
Leco deixou a reunião do conselho antes da discussão do déficit do clube em 2019 (Foto : Luis Moura / WPP)
Alexandre Guariglia - 05/11/2019 - 15:23
São Paulo (SP)
Na noite da última segunda-feira, no Salão Nobre do Morumbi, ocorreu a reunião do Conselho do São Paulo para a discussão de assuntos pautados previamente, como a aprovação de contratos e a discussão do relatório financeiro apresentado na última semana. O evento, porém, esteve esvaziado por conta da ausência de muitos conselheiros e da saída precoce de diretores e do presidente Leco, antes de iniciar a exposição sobre o déficit do clube. A informação, divulgada inicialmente pelo UOL, foi confirmada pelo LANCE!.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Os trabalhos tiveram início com alguns contratos aprovados com as seguintes empresas: Academias Ciaexpress (Cia. Athletica); CM Imports Importadora eComércio Ltda, Phoenix TowerParticipações S/A.; Simpress Com. Locação e Serviços Ltda. A unanimidade na aprovação dos contratos não ocorreu por conta da rejeição do acordo com a Feng – Fan Engagement Marketing e Inteligência Ltda., relacionado ao programa de sócio-torcedor.



O imbróglio aconteceu em virtude de uma cláusula que prevê o pagamento de uma multa de R$ 1,5 milhão em caso de quebra de contrato. Mais da metade dos conselheiros presentes votaram contra a aprovação e o documento será reformulado pela diretoria até novo pleito. A votação também incorreu outro problema, já que foi solicitado ao presidente Leco e aos diretores presentes que saíssem da sala para que os votos fossem contados. Acontece que o mandatário e seus dirigentes não voltaram na sequência.

A polêmica nesse caso se deve ao fato de que após o término da aprovação ou não dos contratos, estava prevista a apreciação do relatório financeiro do clube que aponta um déficit de R$ 77 milhões no ano e o aumento da dívida. Como já haviam deixado o Morumbi, Leco e a diretoria não participaram da discussão, o que gerou mal estar, inclusive com o presidente do Conselho, Marcelo Abranches Pupo Barboza solicitando formalmente que isso não se repita.

Vale lembrar que a participação do presidente e de sua diretoria não é obrigatória nas reuniões do conselho, mas a insatisfação ocorreu pois Leco prometeu a alguns conselheiros que iria estar presente enquanto os membros do órgão fariam a apreciação dos dados, que ocorreu assim mesmo. A explicação presidencial deve ficar para a próxima reunião.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance