Atlético-MG confirma Alexandre Mattos como o seu diretor de futebol
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Atlético-MG confirma Alexandre Mattos como o seu diretor de futebol

Mattos deixou um projeto na Inglaterra, por não ter conseguido visto de trabalho, para assumir o Galo
Mattos deixou um projeto na Inglaterra, por não ter conseguido visto de trabalho, para assumir o Galo-(Reprodução Twitter/Sérgio Sette Câmara)
Valinor Conteúdo - 12/03/2020 - 20:20
Belo Horizonte
O Atlético-MG anunciou nesta quinta-feira, 12 de março, o seu novo diretor de futebol: Alexandre Mattos vai assumir o cargo após a demissão de Rui Costa. Mattos chegou a um acerto com o clube depois de desistir de assumir o Reading, da Segunda Divisão da Inglaterra. A não cessão do visto de trabalho inglês para o dirigente foi um dos fatores que fizeram Mattos optar pelo Galo, após negociar com o clube desde a semana passada.

O anúncio foi feito pelo presidente Sérgio Sette Câmara em seu Twitter, como vem fazendo quando as contratações do Galo são de impacto. O contrato é até o fim de 2021.

-Estamos seguindo um caminho importante. Com responsabilidade, trouxemos os melhores: Sampaoli e, agora, Alexandre Mattos. #AquiÉGalo- postou.



Alexandre Mattos terá a missão de colocar o Atlético-MG em condições de brigar pelos principais títulos no Brasil, tendo de gerenciar a comissão técnica de Jorge Sampaoli e os seus pedidos de reforços. O Atlético está investindo pesado para reforçar o elenco e formatar um projeto que coloque o galo entre os protagonistas no futebol brasileiro.


E MAIS:
E, para que se consolide as ambições do clube e dos investidores que estão apostando no clube, Mattos terá de buscar atletas do gosto de Sampaoli e ainda convencer os apoiadores a colocar mais dinheiro no atual elenco, que já teve gastos de quase R$ 50 milhões em contratações, oito no total.

Passagem pelos três clubes de Minas e títulos

Alexandre Mattos começou a carreira como dirigente de futebol no América-MG, em 2008, sendo campeão do Módulo II do Campeonato Mineiro de 2008 e do Campeonato Brasileiro da Série C em 2009. Os bons resultados do Coelho chamaram a atenção do Cruzeiro, que o contratou em 2012, sendo um dos artífices da montagem do time bicampeão brasileiro, em 2013 e 2014.

O bom trabalho abriu mais portas para o dirigente, que deixou a Raposa em 2015, contratado pelo Palmeiras, sendo campeão da Copa do Brasil (2015), Brasileiro (2016 e 2018). Todavia, o projeto palmeirense era de vencer a Libertadores, que não aconteceu, gerando desgaste com a diretoria e torcida alviverde, culminando na sua demissão em dezembro de 2019. Agora, no Galo fecha a trinca de time mineiros, tendo passagens pelos três da capital. 


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance