Clássico tem registro de violência e pedrada em ônibus do Cruzeiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Clássico tem registro de violência e pedrada em ônibus do Cruzeiro

O ônibus da Raposa foi alvejado na saida do Independência por torcedores do Galo
No jogo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil, o transporte celeste foi alvejado por torcedores atleitcanos. O fato se repetiu na chegada da delegação celeste ao Independência, no último domingo, 4 de agosto-(Reprodução)
Valinor Conteúdo - 05/08/2019 - 17:34
Belo Horizonte
O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro teve gols, emoções e a rivaiidade que sempre move as duas maiores torcidas de Minas Gerais. Porém, também houve cenas de violência. Antes da bola rolar 12 torcedores foram presos em uma briga generalizada em Contagem, na Grande BH, neste domingo, 4 de agosto. Segundo a Polícia Militar, os homens estavam se agredindo com socos, chutes, pedras e pedaços de madeira.

A PM informou que usou balas de borracha para conter cerca de 50 indivíduos que participavam da briga, na Estação de Metrô Eldorado, mas vários deles conseguiram fugir.

A corporação levou para a delegacia Robert Diniz Gonzaga, Washington Aparecido Ladislau, Wellington Marques Alves, Vinicius Henrique do Carmo Gonçalves, Maycom Junior Maximiliano Lopes, Daniel de Moura Mendes, Fernando Márcio Santos Silva, Tiago Victor Anastácio da Silva, Wanderson Henrique Marques, Patrick Eric do Nascimento Leite, Marcos Rodrigues Vieira e Rafael Felipe de Souza. Entre os apreendidos, havia um mandado de prisão em aberto para Fernando. Washington, uma organizada do Cruzeiro.
Todos eram maiores de idade e serão investigados pela Polícia Civil.


E MAIS:
Ônibus da Raposa é apedrejado novamente

Pela segunda vez, ônibus do Cruzeiro foi apedrejado nas imediações do Independência. Deste vez, a violência contra a delegação celeste foi na chegada ao estádio Independência que se dirigia para o duelo com o Galo.
De acordo com informaçõe da assessoria de imprensa do Cruzeiro, uma pedra atingiu a janela próxima às poltronas de onde estavam sentados o lateral-direito Orejuela e o atacante Pedro Rocha. O vidro não sofreu dano sem acertar os jogadores. O Cruzeiro fará uma representação ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) sobre o fato.



Foi o segundo incidente com o ônibus do Cruzeiro nos arredores do Horto. Quando a delegação estrelada deixou o estádio ao fim do jogo contra o Atlético-MG, pela volta das quartas de final da Copa do Brasil , no dia 17 de julho, o transporte cruzeirense foi alvejado na avenida Silviano Brandão, quando a Raposa deixava o Independência. Vidros foram quebrados, mas ninguém saiu ferido.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance