Atlético-MG é eficiente, vence o Flu e conquista a Taça BH Sub-17
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
escudo mobile otimizado atletico mg
3
 
-
 
1
Escudo Fluminense

Atlético-MG é eficiente, vence o Flu e conquista a Taça BH Sub-17

Atlético-MG
Atlético-MG conquistou o primeiro título da categoria (Foto: FMF/Cris Mattos)
Luiza Sá - 31/07/2018 - 23:31
Rio de Janeiro (RJ)
Com uma campanha invicta e de muitos gols, o Fluminense ficou devendo mais eficiência na frente e perdeu para o Atlético-MG por 3 a 1, de virada, no Independência. Com isso, a equipe mineira, mais eficiente para arrematar suas oportunidades, garantiu o título da Taça BH sub-17.

Quase todos os gols do confronto foram marcados pelos artilheiros das duas equipes. Primeiro, Marcos Paulo abriu a contagem para o Flu. Depois, Guilherme, duas vezes, e Mário garantiram a vitória dos donos da casa.

Fluminense perigoso

O Flu teve uma ótima chance já aos dois minutos de jogo, com uma bola de Luiz Henrique no travessão. Depois, continuando a pressão, Marcos Paulo abriu o placar para os moleques de Xerém. Aos 12 minutos, Wallace achou belo passe para o camisa 26 ficar na cara do gol e ter tranquilidade para marcar.

Atlético fatal

Aos 14 minutos, porém, Gabriel, do Galo, chutou e a bola bateu no braço de Davi dentro da área. O árbitro assinalou a penalidade, Guilherme cobrou no alto e deixou tudo igual. Apesar dos cariocas serem mais perigosos, foram os mineiros que saíram do primeiro tempo em vantagem. Aos 34, em contra-ataque rápido, Luan errou no meio, Thiago Ruan correu pela direita e acertou a trave. No rebote, Luiz Felipe cruzou para Guilherme marcar mais um e colocar 2 a 1 no placar.

Complicado...

Apesar de melhor em campo e buscando as oportunidades, o Tricolor se complicou logo aos 15 minutos do segundo tempo. Luan fez falta em Eduardo e levou o segundo cartão amarelo na partida, deixando o Flu com um a menos. Vale lembrar que o Fluminense reclamou demais de um pênalti não marcado pouco antes do intervalo.

Investidas sem sucesso

Mesmo com um jogador a mais, o Atlético-MG quase não conseguiu encaixar o contra-ataque, vendo o Fluminense ter mais a posse de bola durante praticamente toda segunda etapa. O técnico Eduardo Oliveira tentou promover a entrada de Kaka para melhorar as ações ofensivas da equipe visitante, mas não voltou a marcar. Inclusive, quem fez o gol que fechou a contagem foi Mário, aos 38 minutos, fechando em 3 a 1. Guilherme ainda foi expulso na reta final, mas não deu tempo para mais nada.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance