Flu x Vasco: todas as informações sobre a semifinal da Taça BH Sub-17
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Flu x Vasco: todas as informações sobre a semifinal da Taça BH Sub-17

Montagem sub-17 vasco e fluminense
Fluminense e Vasco têm boas campanhas na Taça BH Sub-17 (Fotos: Divulgação) 
João Mércio Gomes e Marcello Neves - 27/07/2018 - 14:53
Rio de Janeiro (RJ) 
Vasco e Fluminense, Fluminense e Vasco. Semifinal. Duas grandes gerações, com direito a atletas de Seleção Brasileira, frente a frente em busca de um título nacional. O clássico decisivo é pela Taça BH Sub-17, neste sábado, às 11h30, na Arena do Jacaré, mas os garotos nascidos neste século já têm responsabilidade de gente grande: desde a competição virou da categoria juvenil, nenhum clube carioca venceu. O LANCE! traz tudo que você precisa saber sobre o clássico.

COMO CHEGA O TRICOLOR


O Fluminense vive uma campanha quase perfeita na Taça BH Sub-17. A "geração de ouro" que disputa a Taça BH Sub-17 é considerada por muitos como a mais promissora entre as que estão sendo desenvolvidas em Xerém. Os números no torneio não colocam a expectativa abaixo:  a equipe está com 100% de aproveitamento e vem de duas goleadas na fase de mata-mata. 

Entre os principais destaques do torneio, os atacantes Marcos Paulo e João Pedro lideram o quesito com quatro gols cada. Mas apesar do ataque estar vivendo grande fase, a defesa também chama atenção: foram apenas dois gols sofridos no torneio, o que coloca o Tricolor como a melhor defesa entre as equipes que estão classificadas para a semifinal. 

Toda máquina precisa de engrenagens para funcionar. O caminho entre defesa e ataque passa pelo meio de campo e dois personagens despontam como pilares da equipes: a dupla de volantes. Capitão da equipe e usando a camisa 5, André chama atenção pelo porte físico e executa a função de fazer essa conexão no esquema do técnico Eduardo Oliveira.

- Nosso time tinha alguns problemas na marcação, mas desde a chegada do Marcelo Veiga, no início do ano, conseguimos acertar o posicionamento e evoluir neste sentido. Agora com a sequência de trabalho do Eduardo Oliveira conseguimos seguir desenvolvendo tanto na parte defensiva, como na ofensiva. Eles (Vasco) tem uma equipe de qualidade, mas sabemos do nosso valor e vamos nos dedicar muito para mostrar isso - declarou André ao LANCE!


André e Martinelli
André e Martinelli são destaques no sub-17 (Foto: Divulgação/FFC)
Outro destaque é Martinelli, que gostou de se arriscar à frente e já balançou as redes em duas oportunidade nesta Taça BH. Com a camisa 16, é o responsável por fechar a linha defensiva e usa os seus bons chutes de fora da área para surpreender. É considerado um dos melhores passadores do elenco. 

O Martinelli é um cara que me ajuda muito na marcação e tem qualidade para sair jogando. Sempre que vou para o ataque, ele também tem qualidade para ficar na cobertura, acho que estamos fazendo uma boa dupla no meio de campo - disse André sobre o seu companheiro de setor. 


A FORÇA DO CRUZ-MALTINO

Vasco sub-17
Embalado pela vitória nos pênaltis, geração busca o título no sub-17
O Vasco também apresenta uma de suas melhores gerações da categoria. Em todos os setores, mostra força e jogadores promissores. A chegada às semifinais já é a melhor campanha da equipe desde que a Taça BH mudou para a categoria sub-17. Com três vitórias e dois empates, o time chega embalado depois de garantir a classificação nos pênaltis contra o forte Internacional.

Além de peças promissoras no setor ofensivo, o time de Celso Martins conta com um trunfo debaixo das traves: Lucão, de 1,90m e 17 anos. O goleiro foi responsável por defender duas cobranças nas quartas e boa atuação durante a partida. Mas, além da eficiência na posição, se sobressai por conta da liderança e experiência - conquistada nas Seleções de base -  dentro de campo.

- Tudo que você faz dentro do campo começa nos treinamentos. Pude ajudar a equipe nos pênaltis. Quando você vira capitão muito cedo, tem uma responsabilidade gigante. Sempre falo com os meninos: 'qualquer coisa, podem recorrer a mim'. Estarei ali sempre para ajudar, passando confiança e tranquilidade, procuro sempre ficar calmo. Se um líder se desesperar, a equipe toda se desespera - afirma Lucão ao LANCE!, que brinca com seus lançamentos.

- É na força mesmo (risos). 

Outro destaque na campanha é o lateral-direito Nathan, que chegou há pouco no Vasco. Criado no futsal dos nove aos doze anos, o garoto tem características pouco comuns para atletas da posição. Habilidoso e alto, contribui tanto para marcação como para criação de jogo pela direita. E por ele...

- Por mim, jogaria futsal para sempre, acho muito legal. Minhas balançadas e pisadas na bola, aprendi no salão. Dou um jeito de usar isso no campo e acho que esse meu perfil pode ajudar muito o Vasco no futuro. Meu sonho é honrar essa camisa e, um dia, chegar ao profissional - afirma Nathan ao LANCE!.

Nathan - Vasco sub-17
Nathan, criado no futsal, é um dos destaques do Vasco no torneio
No setor ofensivo, o Vasco ainda conta com atletas promissores como o atacante Talles Magno, e os meia Vinícius e Brendon - este, recém-chegado do Palmeiras e com passagens por Seleções de base. Autor do golaço contra o Internacional na última partida, Vinícius, destro, comenta a batida de perna esquerda e mantém pés no chão para o clássico.

- Me inspirei no Felipe (ídolo do Vasco) naquele chute. Sempre tem algo para acrescentar, mas estamos no melhor caminho. Estamos motivados e queremos seguir fazendo a nossa parte. Bate uma ansiedade para chegar na decisão, mas não podemos tirar os pés do chão - afirma o camisa 7. 

RIVALIDADE SÓ DENTRO DE CAMPO

Quem acompanhou o Carioca sub-20 sabe bem que o clássico pegou fogo dentro e fora de campo. Nas Laranjeiras e em São Januário, brigas entre atletas e torcidas. Clima bem diferente do momento vivido pelos garotos em Belo Horizonte. Antes da decisão, as delegações almoçaram juntas na cidade.

- O que acontece nas quatro linhas, tem que ficar nas quatro linhas. Que vença o melhor, o mais competente, mas sem nada que possa aflorar brigas fora de campo - afirma Celso Martins, técnico do Vasco.

- Como duas equipes do Rio classificaram-se, a ideia é mostrar que o futebol é muito mais do que um jogo. É uma ferramenta de socialização. É um momento que os dois clubes querem a classificação, mas todos são profissionais. Os rivais não são inimigos, são colegas de profissão, de sonho - ressalta Eduardo Oliveira, técnico do Fluminense.

Vasco x Fluminense sub-17
Vascaínos e tricolores almoçaram juntos antes do confronto
MAIS INFORMAÇÕES

​Local:
Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)
Hora: 11h30
Torneio: Taça BH Sub-17, semifinal
Títulos: Desde que se tornou sub-17, Vasco e Fluminense ainda não venceram.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

​FLUMINENSE: Marcelo, Calegari, Luan, Davi e Marcos Pedro, André, Martinelli e Wallace, Luiz Henrique, Marcos Paulo e João Pedro. Técnico: Eduardo Oliveira.

VASCO: Lucão; Nathan, Germano, Menezes e Riquelme; Bruno, Juninho e Roger; Brendon, Vinícius e Talles Magno. Técnico: Celso Martins

OUTROS DESTAQUES:

- Marcelo: o goleiro tricolor esteve com a delegação profissional do Fluminense na Florida Cup, em janeiro, com apenas 15 anos de idade. Promissor.

- Calegari: o lateral tem passagens pela Seleção Brasileira sub-15 atuando como volante. Um dos mais novos do elenco, foi improvisado na lateral e deu certo.

- Marcos Paulo: dois gols na última partida e também com passagens por seleções de base. Assinou contrato profissional e é um dos mais promissores.

- Riquelme: nome de argentino, mas já vestiu a camisa da Seleção no sub-15. O lateral-esquerdo se destaca pela velocidade e batida na bola.

- Germano: o zagueiro é um dos líderes do elenco e, além de força, tem tranquilidade e categoria. Bate pênaltis - apesar de ter perdido contra o Inter.

- Talles: o atacante, apesar de alto, tem qualidade e velocidade com a bola nos pés. Também assinou contrato profissional recentemente. 

Facebook Lance Twitter Lance