Dificuldades no mercado fazem Flamengo focar também na base
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Dificuldades no mercado fazem Flamengo focar também na base

Apresentação do Fernando Uribe
Fernando Uribe por enquanto foi o primeiro reforço do Flamengo para a sequência da temporada (Gilvan de Souza / Flamengo)
Guilherme Abrahâo - 30/06/2018 - 07:05
Rio de Janeiro (RJ)
O mercado não está fácil para o Flamengo. Após perder Vinícius Júnior, Jonas e Felipe Vizeu e de olho para não perder outras importantes peças, a diretoria rubro-negra, juntamente com a comissão técnica, á começa a voltar seus olhos, outra vez, para as categorias de base. Se não surgir grandes nomes para reforçar, o Fla deve apostar no garotos, mesmo sabendo que as críticas podem ser extremamente severas.

A torcida do Flamengo costuma ser termômetro para a diretoria. Dentro do clube, sabe-se que qualquer erro de planejamento pode custar caro para a "paz" que hoje reina dentro da Gávea. Contratar por contratar, mesmo com um caixa gordo e forte para competir no mercado, está fora dos planos do rubro-negro.

A saída de Vinícius Júnior se tornou um golpe duro. Para substituí-lo, o Flamengo sabe que não pode escolher de forma aleatória. Apesar de observar bons garotos pelas pontas, sabe-se que não é hora de jogar a responsabilidade em cima deles e por isso a necessidade de um reforço de peso. Senão, o Ninho será a salvação outra vez para as pontas.

Para as outras posições também carentes, o investimento pode ser menor. A lateral esquerda e um volante também são prioridade. A chegada de Fernando Uribe amenizou o problema de um home de área. Michael, lateral-esquerdo da base é visto com grande carinho pela comissão técnica. Inclusive, sem Trauco que estava com a seleção do Peru e está de partida, foi relacionado em algumas oportunidades.

Em relação a um volante o Flamengo sabe que precisa investir um pouco mais forte. Como Cuéllar é absoluto na posição, a diretoria quer alguém que possa suprir uma possível ausência do colombiano. Além disso, Rômulo e Willian Arão não serão negociados até dezembro. A comissão técnica via dar o último voto de confiança.

ESTRANGEIROS PARA REFORÇAR O ATAQUE

Repatriar brasileiro se tornou algo complicado, nesse momento para a diretoria rubro-negra. Pessoas ligadas ao departamento de futebol afirmaram ao Lance!  que pelo menos 10 brasileiros de alto nível foram sondados. As dificuldades para conseguir a liberação dos clubes do exterior tem sido o grande empecilho.

Um dos  nomes que estava muito perto era o de Vitinho. O jogador do CSKA, da Rússia, é flamenguista assumido e chegou a ter conversas com os dirigentes. A questão salarial não foi problema para nenhuma das partes. Porém, os russos só liberam o atleta mediante a um pagamento que pode chegar a cerca de R$ 50 milhões.

Neste momento, a diretoria rubro-negra não sabe se o investimento pode ser considerado viável ou não. Não pelo fato do talento do jogador, mas sim como ele chegaria ao futebol brasileiro. Além disso, o CSKA não aceita emprestá-lo, mesmo com opção de compra, que era a ideia rubro-negra.

BERNARD TAMBÉM FOI OBSERVADO
Outro nome que entrou no scout do Flamengo foi o de Bernard, ex-jogador do Atlético-MG e que deixou o Shakhtar Donestk, da Ucrânia, neste meio de temporada. Sem clube, a contratação do jogador seria mais viável, já que bastaria apenas um acerto com ele e seus agentes, no que envolve salário e luvas.

Contudo, por agora, o negócio não deve avançar. Isto porque o meia-atacante ainda tem interesse em seguir no futebol europeu, e não abriu negociações. Pessoas ligadas a Bernard garantem que pelo menos cinco clubes do Brasil e mais alguns do exterior já demonstraram interesse e deve anunciar seu destino após a Copa do Mundo. Ele está de férias no Brasil e mantendo a forma física.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance