Volta aos trabalhos no Galo e foco no Coelho após derrota para a Chape
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Volta aos trabalhos no Galo e foco no Coelho após derrota para a Chape

Thiago Larghi
Larghi terá uma semana de muito trabalho para buscar os três pontos contra o Coelho- Divulgação
Valinor Conteúdo - 09/10/2018 - 18:47
Belo Horizonte
O elenco do Atlético-MG se reapresentou na tarde desta terça-feira, iniciando a preparação para o clássico deste domingo, contra o América, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola irá rolar às 19h, na Arena Independência, após a derrota por 1 a 0 para a Chapecoense, na Arena Condá.

O goleiro Victor, o volante Elias, o lateral-esquerdo Fábio Santos, o volante Zé Welison e o zagueiro Leonardo Silva fizeram atividades físicas na academia, enquanto os demais participaram de trabalhos técnicos e táticos no campo um da Cidade do Galo. Ricardo Oliveira e Cazares, recuperados de fadiga muscular, treinaram normalmente.

O volante Adilson, que ficou na reserva no confronto em Santa Catarina, afirmou que está trabalhando forte para ganhar uma nova chance no time e observou que não cabe a ele questionar as escolhas de Thiago Larghi, além de elogiar o atual dono da posição, Zé Welison.

- O Zé Welison está indo muito bem realmente, cumprindo muito bem a função dele, então, não há o que questionar. Acho as comparações sempre muito injustas, acho que não cabe. Eu vinha fazendo um bom trabalho e ele também vem fazendo. Isso é bom para a equipe porque tem opções e fica a critério do Thiago. Em algum momento também, podemos jogar juntos, como foi no jogo contra o Corinthians. Então, a gente tem opções e acho que é um ponto positivo para a equipe, disse Adilson.

O meio-campista espera mais um clássico bastante disputado. Segundo ele, as equipes vivem momentos distintos, mas a promessa é de mais um jogo quente.

- A equipe do América-MG sempre exige muito do adversário e, como vencemos todas as partidas esse ano, eles virão de maneira diferente, querendo buscar algum mérito sobre nós esse ano. Então, a gente respeita o América, como respeitamos, jogando firme, com motivação e entregando nosso melhor trabalho. É assim que tem que ser normalmente, mas claro que o clássico dá uma apimentada a mais na situação. Temos que ir lá, buscar a vitória e pensar nos nossos objetivos, comentou.

Adilson concluiu afirmando que a cobrança por resultados é natural e tem que existir, seja por parte do treinador, do torcedor e dos próprios atletas.

- Não adianta nada a gente ser superior nos jogos e não vencer, que é o que realmente importa. A gente conquista os objetivos com vitórias, então, temos que nos reunir, conversar e entender porque não vencemos. Vamos conversar e se acertar para que, já na próxima partida, a gente se recupere.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance