Brasil busca vaga nas quartas de final da Copa do Mundo feminina
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Brasil busca vaga nas quartas de final da Copa do Mundo feminina

Brasil x Itália
Brasil segue forte na Copa feminina (Foto: Philippe Huguen / AFP)
LANCE! - 22/06/2019 - 13:29
Le Havre (FRA)
O Brasil segue em busca do título da Copa do Mundo feminina e enfrenta a França, neste domingo, pelas oitavas de final da competição. A partida vai ser disputada em Le Havre, no Estádio Oceàne, às 12h30. A seleção francesa conta com jogadores que são campeãs da atual edição da Liga dos Campeões feminina. Em entrevista coletiva, neste sábado, o treinador Vadão não garantiu Marta na partida e ainda não decidiu se Formiga será titular. 

- Marta não dá para prever que vai jogar os 90 minutos. Há o desgaste de cada jogo. Mas estou otimista em relação a isso. Em relação a Formiga, vamos esperar o treino. Ontem ela só fez um leve trote. No dia de hoje, a gente espera que ela participe e que a gente possa contar. Todos os esforços foram feitos – disse o treinador da Seleção.

CHAMPIONS

A França conta com bastante jogadoras do Lyon, equipe que venceu a última edição da Liga dos Campeões feminina. Na última partida da fase de grupos, contra a Noruega (vitória por 1 a 0), seis atletas titulares defendiam o clube francês. Formiga, Daiane (PSG) e Kathellen (Bordeaux) jogam no futebol francês e conhecem bem as adversárias. Debinha ressaltou a força das anfitriãs, mas garantiu que a Seleção vai jogar de "igual para igual".

- A gente tem peças que podem resolver individualmente. Vamos jogar de igual para igual. Elas (francesas) vão ter uma força maior amanhã (domingo). Público empurra. Tivemos essa experiência no Brasil. Mas dentro de campo é 11 contra 11 - ressaltou Debinha.

DESTAQUES

Entre os destaques da França, a zagueira Wendy Renard é um dos pilares do sistema defensivo e tem feito grandes partidas. No ataque, Le Sommer é uma das mais perigosas e já marcou dois gols na competição. Ambas jogam no Lyon.

- A gente sabe da qualidade da equipe da França. Elas estão jogando em casa, então acabam ganhando uma força muito maior da torcida. Tivemos essa experiência na Olimpíada e sabemos que a torcida empurra muito. Além disso, elas têm uma equipe muito qualificada, mas estamos preparadas para enfrentá-las - analisou Andressinha.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance