Choro, desabafo e remédio para dormir: Thiago Neves fala sobre saída de Rogério Ceni do Cruzeiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Choro, desabafo e remédio para dormir: Thiago Neves fala sobre saída de Rogério Ceni do Cruzeiro

Thiago Neves - Palmeiras x Cruzeiro
Neves falou que teve até que tomar remédio para dormir- (Foto: Eduardo Carmim/Photo Premium)
Valinor Conteúdo - 15/10/2019 - 21:17
Belo Horizonte
O meia Thiago Neves tem vivido dias intensos no Cruzeiro. Aliás, estar sempre nos holofotes na Raposa, desde que chegou, em 2017, tem sido a tônica da passagem do jogador pelo time celeste. Mas, ao invés de gols, comemorações de títulos, Thiago vem sendo cobrado e criticado por ser, supostamente, um dos responsáveis pela atual fase do Cruzeiro de campo.

TN10 teve o aumento no tom das críticas com ele não apenas pelo desempenho dentro de campo, mas por ter sido acusado de ser um dos pivôs da saída de Rogério Ceni do cargo de técnico do Cruzeiro, em setembro. A relação entre os dois teve diversas “trocas de farpas” públicas, culminando na saída do treinador, depois de ter ficado 47 dias em BH.


O atleta foi para sua coletiva nesta terça-feira, antes do jogo contra o São Paulo, nesta quarta-feira, 16, às 21h, no Mineirão, pelo Brasileiro, disposto a esclarecer os fatos sob o seu ponto de vista.

O camisa 10 da Raposa disse que vive o momento mais difícil da vida com o atual momento do time, na zona do rebaixamento e com sérios riscos de queda para a segunda divisão. E seu relato, Thiago conta que houve choro no vestiário após o empate com a Chapecoense, 1 a 1 no último domingo, na Arena Condá, em Chapecó.


E MAIS:
- O momento é difícil, porque a forma como foi em Chapecó foi um baque para a gente, quando o árbitro validou o gol da Chape. Muitos viram a reação do Dedé. Não vou citar nomes, mas três ou quatro jogadores choraram no vestiário. O sentimento é este quando você não ganha.Você não consegue dar uma risada, não consegue brincar com seu filho. É um sentimento muito ruim, onde o que todo mundo faz no momento é chorar-disse.

A vasta experiência no futebol de Thiago Neves, de 33 anos, não impediu o abatimento do jogador, que vive, segundo ele, o pior momento dentro do esporte e em sua vida.

- Sem dúvida. Nunca passei por isso. Já tive momentos de muita pressão na minha carreira, mas o que estou passando agora, não. De chegar em casa e não ter vontade de fazer nada. De ficar pensando só no Cruzeiro, de olhar só a tabela e olhar o adversário que vai jogar.É o momento mais difícil da minha vida.

A tensão está tão alta que TN10 revelou que tem tomado remédio para dormir, o que ajuda a se manter concentrado nas partidas.

- Ultimamente, estou ficando mais quieto na concentração, no meu quarto, vendo vídeos do meu marcador. Agora, vendo vídeos de como o São Paulo joga, que é uma forma nova de jogar. É me concentrar no que eu tenho eu fazer, no que o Abel está pedindo, no que os jogadores vão precisar dentro de campo. Estou sendo assim nas concentrações, tendo até que, algumas vezes, tomar remédio para dormir, para tentar relaxar e fazer um bom jogo.

Motivo da demissão de Ceni?

Quando questionado sobre quais foram os motivos para a relação com Rogério Ceni não ter ido bem, Thiago Neves diz que não foi um dos pivôs da demissão do técnico e negou que tenha sido um dos motivos da saída do treinador. Ele cita que até pediu desculpas para Ceni após as trocas de declarações via imprensa, mas sem precisar quando fez isso.

Claro que dói. Incomoda, porque muitas coisas que estou vendo, estão me culpando pela demissão do Rogério, e eu não fiz isso, não faço isso. Acho que ele mesmo cometeu os erros dele, eu cometi os meus, fui humilde, pedi desculpas para ele na sala dele. Muita coisa que eu leio, incomoda, principalmente do torcedor colocando a culpa em mim, ainda mais neste momento complicado que a gente vem passando.Queria até pedir para pararem, porque a culpa não foi só minha, foi do Rogério também- disse Thiago Neves. 


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance