menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Rodrigo Caio diz que confiança no São Paulo acabou, mas promete vitórias contra Avaí e Palmeiras

  •  Rodrigo Caio
    Rodrigo Caio em treino do São Paulo (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Lancepress!)
  •  Rodrigo Caio - Coletiva de Imprensa São Paulo
    Zagueiro em coletiva de imprensa no CT (Foto: Maurício Rummens/Fotoarena/Lancepress!)
  •  Treino São Paulo no CT da Barra Funda - Rodrigo Caio
    Rodrigo Caio em treino no CT (Foto: Ale Cabral/AGIF/Lancepress!)
  •  Treino São Paulo - Rodrigo Caio no CT da Barra Funda
    Rodrigo é um dos líderes do elenco do São Paulo (Foto: Marcello Zambrana/AGIF/Lancepress!)
  •  Lugano e Rodrigo Caio - São Paulo
    Lugano ao lado de Rodrigo Caio em treino no CT (Foto: saopaulofc.net)
Marcio Porto - 15/05/2017 - 18:00
São Paulo (SP)
As três eliminações consecutivas abalaram os jogadores do São Paulo. Nesta segunda-feira, dia seguinte à derrota de 1 a 0 para o Cruzeiro, o zagueiro Rodrigo Caio disse que a confiança acabou com a sequência de maus resultados. Em um mês, o time caiu do Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, além de ter estreado com revés no Brasileiro.

- Não parece que perdeu, perdeu a confiança! Resultados negativos fazem isso. A única forma de mudar é trabalhar. Temos mais uma semana cheia para trabalhar e só nós que podemos mudar. Não é primeira nem a última que vai acontecer isso. Sabemos da dificuldade do Brasileiro, temos mais 37 rodadas, e cada jogo é uma final. Para reverter isso e ter chance de brigar ou por título ou por Libertadores - afirmou o camisa 3, em coletiva nesta segunda.

Rodrigo bateu na tecla de reação rápida e prometeu aos torcedores que o time vencerá as duas próximas partidas, ambas no Morumbi: segunda-feira, dia 22, contra o Avaí, e sábado, dia 27, clássico contra o Palmeiras. Ele negou que haja problema de relacionamento no grupo.

- Não tem nada atrapalhando a gente. O clima é muito bom, todo mundo se respeita aqui dentro. O Rogério tem total apoio do elenco. E sou muito sincero no que eu falo. Futebol é momento, e hoje infelizmente o momento não é bom para a gente. Aí vem muita gente falando que o clima tá rachado, que querem derrubar o Rogério. E não tem nada disso. A gente tem dado o melhor e infelizmente as coisas não têm dado certo. A gente trabalha muito. Tenho certeza de que na segunda vamos vencer, dentro de casa, e depois um clássico, também no Morumbi, e vamos vencer também. Precisamos de uma vitória. Ai vamos dar a volta por cima - afirmou.

Durante a entrevista, o jogador também defendeu o trabalho do técnico Rogério Ceni com veemência e negou, assim como o treinador, que a temporada do time seja ruim. Veja os principais trechos:

Caiu de produção individualmente?
Com certeza. Quando as coisas não estão dando certo, você cai no individual. É comum no futebol. Temos de nos unir bastante. Não vai ser uma derrota que vai abaixar nossa cabeça. Precisamos de uma vitória, para recuperar um pouco da confiança. E aí mais uma vitória, e assim vai. Somos grandes, só depende de nós. Vamos trabalhar.

Trabalho de Rogério Ceni
Primeiro, as dúvidas são só pelos resultados. Não é por ele ser um bom treinador ou não fazer as coisas certas. Os resultados fazem as pessoas terem desconfiança, não só do treinador, como dos jogadores. Mas nós, jogadores, sabemos o quanto o Rogério é bom. Pelos treinamentos, as coisas que ele passa pra gente, os treinamentos. Mas precisamos recuperar a confiança. Que as coisas passam a ser difíceis. E para ter essa confiança, a gente precisa vencer. Independentemente de como for, de quanto for. E segunda é pra gente vencer. Na nossa casa, torcida. E o resultado fará que a gente acredite mais.

Emocional
No futebol o emocional é muito importante. Quando a cabeça não está boa, as pernas não reagem, você não consegue fazer o que quer. A única forma de mudar tudo isso é o trabalho. É você se dedicar nos treinamentos, tentar não errar, fazer o mais simples possível. Jogar de uma forma mais segurar, para você evitar os erros, e com a sequência das vitórias, as coisas voltam ao normal. É a única forma.

Temporada é ruim?
Por resultados, em momentos decisivos, todos vão falar que é ruim. Mas se você ver, temos cinco derrotas no ano. Se você ver, foram em momentos decisivos. Todo mundo vai falar que é ruim. Continuar trabalhando, temos o Brasileiro para isso. Temos um elenco qualificado, jogamos em um clube que é protagonista. Não digo que o ano seja ruim. Perdemos duas competições que não estavam em nosso planejamento, deixamos a desejar, agora a gente precisa dar a volta por cima. Nesse momento, todos os jogadores são ruins, nosso treinador é ruim, ninguém presta e precisamos mudar isso. Vamos trabalhar forte, corrigir tudo, para reagir o quanto antes. E não pode passar de segunda-feira.

E MAIS:
SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Facebook Lance Twitter Lance