São Paulo recebe o Red Bull pensando em vantagem no mata-mata
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

São Paulo recebe o Red Bull pensando em vantagem no mata-mata

Marcos Guilherme atuou em todos os 34 jogos do São Paulo desde sua estreia
O atacante Marcos Guilherme vai para o seu 37º jogo seguido pelo São Paulo (Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Yago Rudá - 11/03/2018 - 07:00
São Paulo (SP)
O São Paulo não tem tempo para digerir a derrota para o Palmeiras, por 2 a 0, na última quinta, e a demissão do técnico Dorival Júnior. Neste domingo, às 17h, o Tricolor encara o Red Bull Brasil precisando da vitória para garantir a liderança do Grupo B, do Paulistão. Um triunfo nesta tarde garante ao clube do Morumbi a vantagem de decidir a vaga nas semifinais, contra o São Caetano, em seu estádio.

Com 14 pontos ganhos em 33 disputados, o Tricolor já está garantido no mata-mata do Campeonato Paulista. Vice-líder da chave, o São Caetano tem os mesmos 14 pontos que o São Paulo e pode ultrapassar a equipe do interino André Jardine na tabela de classificação.

O Azulão encara o Bragantino, fora de casa, em horário simultâneo ao jogo no Morumbi. Caso a equipe do ABC vença e o Tricolor fique no empate ou até mesmo perca para o Red Bull, o time da Grande São Paulo fica com a vantagem de fazer o segundo e decisivo confronto no Anacleto Campanella.

Isto porque, de acordo com o regulamento do estadual, o time de melhor campanha no grupo fará a partida de volta em seu campo nas quartas de final. Diante deste contexto, a partida desta tarde (que demonstrava uma série de fatores para não atrair os torcedores são-paulinos) ganha sua importância.

- Vale a liderança do grupo para podermos decidir o segundo em casa. Então é jogo importantíssimo para nós. Temos que entrar forte e concentrados para vencermos. Depois do jogo de amanhã é só mata-mata e jogo decisivo. Precisamos estar 100% focados, disse o meia-atacante Marcos Guilherme.

O jogo também será o primeiro de André Jardine no comando do Tricolor. O treinador ganhou notoriedade ao clube ao formar times competitivos na categoria sub-20 e, por conta de sua competência, foi efetivado como membro da comissão técnica fixa do departamento de futebol profissional.

- O Jardine ganhou quase tudo que disputou na base. É um cara inteligente, que sabe o que fala e sabe o que faz. Vem para agregar bastante ao nosso grupo, concluiu o camisa 23 da equipe do Morumbi.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance