menu button lance
lancelogo lancelogo lance
TEMPO
REAL

Jucilei confirma 'esporro' de Ceni no vestiário, mas defende o treinador

Jucilei - São Paulo
Volante Jucilei em treino do São Paulo (Foto: Érico Leonan/saopaulofc.net)
Marcio Porto e William Correia - 16/05/2017 - 15:31
São Paulo (SP)
O primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista entre São Paulo x Corinthians ainda repercute no Tricolor. No intervalo da partida, o técnico Rogério Ceni entrou furioso no vestiário do Morumbi porque seu tima perdia por 2 a 0 e pagou geral com o elenco. E um desdobramento surgiu nesta terça-feira.

De acordo com matéria da ESPN, o técnico, muito irritado com o desempenho do time, arremessou sua prancheta enquanto dava bronca nos atletas. Sem querer, o objeto atingiu o volante Cícero, que não gostou. O episódio foi assunto na entrevista coletiva do volante Jucilei, que confirmou a postura inflamada do comandante, a quem defendeu. Jucilei disse ainda que Ceni e Cícero já se entenderam.

- Quando resultado não vem, o treinador é apontado como culpado. A cobrança dele é mais da diretoria e torcedores. Desentendimento, querendo acertar, haverá sempre no vestiário, ainda mais quando resultado é sempre negativo, como vem acontecendo. Desentendimento que houve no vestiário fica no vestiário. Cícero e Rogério são amigos, foram campeões juntos. Já conversaram e se entenderam. Pensamento é tirar São Paulo dessa situação e melhorar o ambiente - afirmou Jucilei.

Na sequência, Jucilei foi perguntado se houve mesmo, então, o episódio da prancheta entre Ceni e Cícero. Ele negou.

- Que prancheta? Joga prancheta no chão e vê se quica. Não tem como. Não é bola de tênis nem nada - justificou o volante.

Basicamente, Ceni ficou irritado por dois motivos no jogo contra o Corinthians, além da má atuação do time, que acabou eliminado para o rival do Paulista. Primeiro pelo fato de ter sofrido o gol de Rodriguinho aos 46 minutos da primeira etapa, com falta de atenção, segundo ele. E depois pelo episódio de fair play protagonizado por Rodrigo Caio. O zagueiro confessou que tinha sido ele e não o corintiano Jô que atingira o goleiro Renan Ribeiro em uma disputa de bola. Com isso, o árbitro da partida anulou o cartão amarelo que tinha dado ao centroavante, que estaria suspenso no jogo seguinte. Jô acabou marcando gol na ida e na volta, no empate por 1 a 1 que classificou o Corinthians à final.

Conflitos à parte, Jucilei saiu em defesa do treinador e diz que o São Paulo precisa reagir rápido.

- O Rogério é um ídolo, mas a pressão vem sempre. Quando resultado não vem, apontam o dedo para quem errou. Resultados não estão vindo, mas acredito muito no trabalho do Rogério. Está faltando um pouquinho de sorte. É se entregar nos jogos para reverter a situação - afirmou.

Essa é a primeira grande crise que Rogério Ceni enfrenta no comando do São Paulo. Criticado por três eliminações seguidas e decisões tomadas, além de postura em entrevistas coletivas, o técnico tenta reanimar o elenco e reencontrar o caminho das vitórias. 

E MAIS:
SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Facebook Lance Twitter Lance