Sensação diferente e amigos: Cuca reencontra 'seu' Palmeiras no Allianz
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Sensação diferente e amigos: Cuca reencontra 'seu' Palmeiras no Allianz

Cuca
Fernando Prass e Cuca carregam a taça do Brasileirão 2016: técnico é ídolo do rival (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Gabriela Brino - 03/11/2018 - 05:00
Santos (SP)
Campeão brasileiro com o Palmeiras em 2016, Cuca reencontra pela primeira vez seu ex-clube na noite deste sábado, às 19h, em confronto no Allianz Parque, válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. "Sentimento diferente", "amizade", "lugar agradável"... Não foram poucas as palavras de carinho do hoje treinador santista para se referir ao Alviverde. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, Cuca definiu o sentimento (ou ao menos tentou). 

- É um sentimento diferente, né? Fiz um bom trabalho no Palmeiras, me dediquei muito e vivi 24 horas por dia. Principalmente em 2016, ano em que a gente tinha prometido ser campeão, uma coisa muito dura e difícil. No fim, Deus abençoou e acabou campeão depois de tantos anos que o Palmeiras não era. É um lugar sempre muito agradável de estar presente, mesmo sem ir há muito tempo. Reviver o ambiente que estou familiarizado - pondera.


E MAIS:
Fernando Prass, Jailson, Jean, Edu Dracena, Moisés, Thiago Santos, Vitinho, Dudu e Artur são alguns dos nomes que estavam no elenco campeão em 2016. Outros ainda se repetem no retorno do treinador ao clube, no ano seguinte. Mais do que o Allianz Parque, o reencontro com o Palmeiras é especial para Cuca pelos amigos ali deixados. Gratidão e a certeza de ter feito um bom trabalho.

- Conheço quase todos os jogadores que estão lá. São gente boa, todos amigos. O que a gente deixa é amizade. Poder olhar o outro profissional que está lá sem ter feito mal a ninguém - afirma. 

Cuca admite sem receios o carinho nutrido pelo Palmeiras, mas não fala sobre torcida ou qualquer outro tipo de coisa que remeta à situação atual do clube rival. Por isso, contou ter visto a eliminação para o Boca Juniors, mas não revelou seu sentimento a respeito do jogo da Libertadores. O foco é no Campeonato Brasileiro. 

- Assisti ao jogo (Palmeiras 2 x 2 Boca Juniors). De repente, não vale muito. O Palmeiras tem uma equipe muito grande. Agora, estando somente no Brasileiro, o Felipão deve colocar o que ele tem de mais forte... Mas o mais forte também se condiciona à parte física. Ele vai examinar com o pessoal dele, que é muito bom, fisiologia, preparação física, para ver o que de melhor tem. Mas, vindo com o time que jogou ou que não jogou, de qualquer forma será um jogo muito difícil - finaliza. 

O Santos é o sétimo colocado no Campeonato Brasileiro, com 46 pontos. Neste momento, o grande objetivo de Cuca é conquistar a tão almejada vaga à Libertadores de 2019, a começar por uma vitória contra "seu" Palmeiras. 

Facebook Lance Twitter Lance