Intensidade, esperança e calma: como Luiz Felipe esperou sua vez no Santos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Intensidade, esperança e calma: como Luiz Felipe esperou sua vez no Santos

Luiz Felipe
Luiz Felipe deve ser titular do Santos neste sábado, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro (Foto: Ivan Storti/Santos)
Ana Canhedo e Gabriela Brino - 04/08/2018 - 07:00
Santos (SP)
Considerado por boa parte da torcida um dos melhores zagueiros do elenco, Luiz Felipe, aos 24 anos, tem três segredos principais para manter o foco e continuar com o bom rendimento mesmo sem disputar tantos jogos na atual temporada. O primeiro deles é a alta intensidade durante os treinamentos, tentando se doar tanto quanto em uma partida oficial. O segundo é a tranquilidade para saber esperar sua vez. E, ao LANCE!, o beque fala também sobre o terceiro: a confiança em "vida nova" com a chegada de Cuca. 

Neste domingo, no Rio de Janeiro, a vida nova começa com titularidade em partida contra o Botafogo, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Momento de aproveitar a brecha deixada pelos dois titulares do setor: Lucas Veríssimo está lesionado e David Braz foi cortado do jogo para negociar sua saída. Com os pés no chão, Luiz Felipe espera aproveitar o momento. 

- Eu não venho jogando com tanta frequência, então é uma grande oportunidade para mim. Todos (os zagueiros do elenco) têm qualidade e condições de jogar. O que eu procuro fazer sempre é treinar da maneira que vou jogar para não sentir tanto e não ter dificuldade quando estiver atuando - explica, em entrevista exclusiva. 

Na temporada, Luiz Felipe disputou nove jogos apenas. São pouco mais de 600 minutos entre os principais jogadores do elenco. Pouco para quem um dia já foi titular na posição. Destro, jovem e com contrato até 2022, chegou ao Santos em 2016 e já disputou 54 partidas. Com Cuca e sua comissão, espera ser olhado com mais atenção nos próximos meses. 

- Quando chega um novo treinador, começa tudo do zero. Ele vai observar todos. Isso nos dá uma motivação a mais, sim. Principalmente para aqueles que não vêm jogando com tanta frequência. Com tantos jogadores de qualidade para a posição, é normal. No meu caso, procurei ficar tranquilo e trabalhar para entrar bem - completa o defensor, que disputou partida contra o Flamengo, na Vila Belmiro, na última semana, e foi bastante elogiado.

A fase de Luiz Felipe contrasta com a de David Braz. Incontestável na posição de titular e um dos capitães do elenco, o camisa 14 vem sendo bastante criticado pela torcida e é um dos mais visados na má fase santista. Contra o Cruzeiro, em jogo pela Copa do Brasil, viu a bola passar entre suas pernas no gol de Raniel, que deu a vitória ao time mineiro. 

- Acho que isso é normal (tomar gol). Infelizmente, não estamos conseguindo os resultados que queremos, mas acredito que vamos ajustar isso e conseguir bons resultados. Cuca é um bom treinador, por onde passou conquistou títulos. É um excelente técnico. Tem sua maneira de pensar e trabalhar - pondera Luiz Felipe. 

Reforço de peso para a "vida nova" 
Se Cuca ainda começa seu trabalho à frente do Santos, outros nomes também começam a escrever suas respectivas histórias no clube. É o caso do volante uruguaio Carlos Sánchez, que será titular no meio-campo santista ao lado de Alison e Renato. Empolgado com o novo reforço, Luis Felipe não dá pistas sobre o que o torcedor pode esperar do meia. 

- É um jogador de seleção, um jogador experiente, mas detalhes é segredo. Vou deixa pra verem no jogo (risos) - finaliza. 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance