Presidente do América-MG tenta agredir árbitro por suposto pênalti
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Presidente do América-MG tenta agredir árbitro por suposto pênalti

Dedé
O Coelho reclamou muito da disputa do zagueiro com o atacante americano- (Foto: Vinnícius Silva / Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 04/11/2018 - 19:23
Belo Horizonte
O duelo entre América-MG e Cruzeiro estava disputado e com o Coelho buscando uma pressão final para empatar o jogo, quando, aos 35 minutos do segundo tempo, uma disputa entre Dedé e Matheusinho, geraria a maior polêmica do jogo. Os americanos alegam que foi pênalti no atacante do Coelho.

O lance foi reclamado por jogadores e na saída para o vestiário, o presidente do América-MG, Marcus Salum, foi pra cima do árbitro Héber Roberto Lopes. O dirigente teve de ser contido para não agredir o apitador.

Para o zagueiro Dedé, não houve a penalidade e o resultado final foi justo, mesmo com a dificuldade encontrada no jogo.

- Não, foi pênalti não. Ali é uma situação de força. Tenho um pouco mais. Corri reto, nem desloquei o Matheusinho, chutei a bola ainda. Acho que não foi pênalti não. Estou convicto que não foi falta, disse o zagueiro do Cruzeiro.

Contrapondo a opinião do “Mito”, o atacante Matheusinho questionou o lance e afirmou com veemência que houve a penalidade máxima.

- Foi nítido o pênalti. O Dedé me deu um tranco de lado, dentro da área, é pênalti! Um lance tão claro, e a nossa equipe sai prejudicada. Agora temos que trabalhar e lutar para manter o América-MG na Série A, explicou Matheusinho.

O América-MG entrou na zona do rebaixamento e terá seis jogos para sair do Z4. Já a Raposa afasta de vez qualquer possibilidade de cair para a segunda divisão.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance