Grasseli muda o esquema, Vasco faz um bom primeiro tempo, mas segue com dificuldades na criação
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Grasseli muda o esquema, Vasco faz um bom primeiro tempo, mas segue com dificuldades na criação

Vasco x Flamengo
Vasco faz bom primeiro tempo, abre o placar, mas sofre a virada do Flamengo (Foto: MARCELO CORTES/FLAMENGO)
Felipe Melo - 11/10/2020 - 08:00
Rio de Janeiro (RJ)
Após a demissão de Ramon Menezes, o técnico interino Alexandre Grasseli teve apenas um treinamento para ajustar a equipe do Vasco para o clássico contra o Flamengo. Diante disso, a equipe fez um bom primeiro tempo em São Januário, conseguiu jogar no erro do adversário e abriu o placar. No entanto, na etapa final, o rubro-negro virou o jogo e saiu com a vitória.

Desde a escalação divulgada antes da partida, Grasseli mostrou que faria muitas mudanças na forma do Vasco jogar. A primeira delas foi apostar no 4-4-2, com Talles Magno mais próximo de Cano, que passa por um jejum de gols e estava bastante isolado nas últimos jogos. O Cruz-Maltino tem tido muita dificuldade em fazer a bola chegar em condições para o argentino finalizar.

- Tivemos a ideia muito clara de trazer o Talles mais para dentro, encostar uma pouco mais do Cano. Eu percebia que o Cano estava muito isolado. eu acredito que de certa forma isso funcionou e deu ao Talles, que tem talento muito grande, a possibilidade um jogo mais versátil - disse o treinador.


Além disso, o comandante barrou do time duas peças muito questionadas pela torcida: Yago Pikachu e Felipe Bastos. Ao promover as entradas de Cayo Tenório e Carlinhos, o técnico acertou em cheio. Ambos tiveram uma boa atuação, principalmente o jovem lateral, que aproveitou o vacilo de Bruno Henrique, deixou Filipe Luís para trás e deu um passe açucarado para Talles Magno abrir o placar.

O que se viu no primeiro tempo foi um time mais agrupado em campo, sem o espaçamento dos últimos jogos. A defesa fez uma primeira etapa consistente e conseguiu conter os avanços de Bruno Henrique, Diego e Gerson. Lá na frente, Benítez era o motor do time e arriscava bons chutes e uma perigosa cobrança de falta, que Hugo salvou ao espalmar para fora.

E MAIS:
Porém, apesar do retorno de Benítez e da mudança no esquema, o time carece de criatividade e falta de repertório nas jogadas. Assim, não consegue aproveitar uma de suas virtudes, a maneira letal como Cano executa as jogadas. Perante as dificuldades financeiras, apostar nos Meninos da Colina é uma saída interessante para o futuro do clube, mesclando com os experientes do elenco. 

Na etapa final, o adversário empatou após falha da defesa que deixou Léo Pereira subir sozinho. Apesar do Flamengo melhorar no jogo, o clássico foi equilibrado, porém Thiago Maia lançou Bruno Henrique por trás da zaga vascaína. Fernando Miguel saiu mal do gol, errou o corte e ficou no meio do caminho.

O Gigante da Colina ainda teve chance para chegar com perigoso e construir uma ótima jogada. Marcos Júnior deu um lindo passe para Guilherme Parede, que tocou para Cano apenas empurrar para as redes. Porém, o árbitro assinalou impedimento do camisa 77 com o auxílio do VAR e o jejum do argentino continua.

Por fim, é nítido que a equipe precisa de reforços e que o elenco tem sérias limitações. Contudo, o time pode voltar a ser mais organizado taticamente, com variações de acordo com seu adversário e apostando em alguns garotos da base. Com as mudanças, Grasseli apontou um caminho para o futuro treinador que assumir o Vasco da Gama.

Facebook Lance Twitter Lance