CBF admite ao Palmeiras erro em reinício após gol anulado contra Inter
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

CBF admite ao Palmeiras erro em reinício após gol anulado contra Inter

Maurício Galiotte
Maurício Galiotte foi ao Rio de Janeiro se reunir com a cúpula da CBF (Foto: Agência Palmeiras/Divulgação)
Thiago Ferri - 03/10/2019 - 23:21
São Paulo (SP)
Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, esteve nesta quinta-feira na sede da CBF e se reuniu com Leonardo Gaciba, chefe de arbitragem da entidade. Durante o encontro, noticiado pelo "Globo Esporte", o ex-árbitro admitiu o erro no reinício do jogo contra o Internacional, após o Verdão ter o gol de Bruno Henrique anulado no Beira-Rio.

De acordo com orientação da International Football em março, qualquer toque na mão, voluntário ou não, deve anular jogadas de ataque. No empate com o Colorado, Willian sofreu uma carga do zagueiro Klaus, e na queda acabou tocando a bola com o braço. Lucas Lima ficou com a sobra e fez o passe para o que seria o gol da virada alviverde, mas anulado depois da análise do VAR.

A falha do árbitro catarinense Bráulio da Silva Machado foi não recomeçar o jogo com a falta para o Palmeiras na entrada da área. Ao anular o gol pelo toque com o braço, o juiz e a equipe do vídeo deram a reposição para o Internacional, mesmo que a jogada tivesse ocorrido pela infração em cima do atacante palmeirense.



E MAIS:
Durante a reunião, Galiotte pediu para ouvir a conversa entre Bráulio e o VAR, além de ter discutido a evolução do uso da ferramenta e os critérios adotados. No domingo, o dirigente chegou a dizer que o árbitro de vídeo "não tem atuado" em jogos do Flamengo, líder do Brasileirão.

Gaciba, por sua vez, argumentou sobre as especificidades da jogada reclamada, tanto que a CBF enviou o vídeo para a Fifa analisá-lo.

Ainda que tenha reclamado constantemente de possíveis erros de arbitragem, o Palmeiras foi um dos maiores defensores da implementação do VAR no Brasil, depois de toda a polêmica no Campeonato Paulista de 2018.

Facebook Lance Twitter Lance