'Carrasco' do Inter em 2017, João Paulo relembra fato curioso do título do Gauchão
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Carrasco' do Inter em 2017, João Paulo relembra fato curioso do título do Gauchão

  •  João Paulo quando defendeu o Novo Hamburgo
    João Paulo quando defendeu o Novo Hamburgo Foto: Divulgação/Novo Hamburgo
  •  João Paulo ao lado da taça do Campeonato Gaúcho de 2017
    João Paulo ao lado da taça do Campeonato Gaúcho de 2017 Foto: Arquivo Pessoal
Futebol Latino - 15/05/2020 - 17:53
Caxias do Sul (RS)
No dia 7 de maio de 2017, o atacante João Paulo entrava para a história do Novo Hamburgo ao conquistar pela primeira vez o título do Campeonato Gaúcho. O jogador, que na época defendia as cores do Noia e hoje está no Caxias, foi um dos destaques da equipe que levantou o caneco em cima do Internacional.

Após o empate na partida de ida por 2 a 2, no Beira-Rio, o Novo Hamburgo venceu o Colorado nas penalidades no Estádio do vale depois do 1 a 1 no tempo regulamentar.

O atacante, que foi responsável por um dos gols no primeiro jogo, ressalta as dificuldades de um clube de menor expressão chegar à final da competição e sair vencedor.



-->
– Fazer gol no Beira-Rio lotado em uma final de Gauchão é uma felicidade inexplicável. Aquele título foi um sonho, ser campeão com um clube pequeno é algo quase impossível de acontecer e a gente foi lá e venceu. É maravilhoso pensar que seu nome está escrito na história do Novo Hamburgo – disse o atacante João Paulo que terminou na vice-artilharia da competição com seis gols.

Campeão sem festa?

Apesar da conquista do Campeonato Gaúcho, o elenco do Novo Hamburgo não teve a oportunidade de comemorar o título com seu torcedor nos arredores da cidade.

O atacante João Paulo relembra que o Corpo de Bombeiros não disponibilizou o caminhão para fazer a famosa carreata pelas ruas e brinca que os bombeiros estavam "tristes" pela derrota.

– Pelo fato deles serem colorados, o Corpo de Bombeiros não disponibilizou o caminhão para gente fazer a carreata (risos). Infelizmente não tivemos a glória de fazer a festa pelas ruas da cidade com os torcedores. Comemoramos no estádio e depois fomos em um restaurante para comemorar. A gente foi o campeão que não teve festa – relembrou.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance