Relembre a carreira de ídolos que se tornaram técnicos de seus clubes
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



27/06/2019 | 14:08

Relembre a carreira de ídolos que se tornaram técnicos de seus clubes

  •  Montagem - Zinedine Zidane (Real Madrid), Renato Gaúcho (Grêmio) e Johan Cruyff (Barceona)
    O Chelsea ainda não anunciou oficialmente, mas a imprensa inglesa já garante o ex-jogador como o próximo técnico dos Blues. Como jogador, Lampard é um dos maiores ídolos da equipe e, caso assuma, de fato, o comando do clube londrino, vai entrar para um hall de ídolos que já treinaram as equipes que ganharam notoriedade como atleta. Nem sempre o desempenho é positivo, mas nomes como Zidane, Simeone, Kenny Dalglish e Renato Gaúcho conseguiram o feito de se tornarem ídolos como jogador e treinador.  (Foto: Reprodução)
  •  Zidane - Real Madrid x Betis
    Um dos maiores craques franceses de toda história, Zinedine Zidane brilhou com a camisa do Real Madrid como jogador e conquistou um Campeonato Espanhol e uma Liga dos Campeões. O jogador encerrou sua carreira no clube espanhol em 2006. Em 2013, assumiu o comando do Real Madrid B para, em 2016 assumir a equipe principal. A carreira foi meteórica e Zizou conquistou, em sequência, três Ligas dos Campeões. É o atual treinador da equipe. (Foto: AFP)
  •  Grêmio x Libertad Renato Gaucho
    Considerado por muitos como o maior ídolo da história do Grêmio, Renato Gaúcho conquistou uma Libertadores e um Mundial de Clubes, como os principais títulos. Como treinador seguiu fazendo história, conquistando duas Copas do Brasil, outra Libertadores e uma Recopa Sul-Americana. Itamar AGUIAR / AFP
  •  Paulo Roberto Falcão teve uma rápida passagem como técnico do Internacional no Brasileirão 2016
    Um dos maiores ídolos da história do Internacional, Paulo Roberto Falcão conquistou três Campeonatos Brasileiros. Como treinador, porém, teve duas passagens sem muito brilho. Ricardo Duarte/Divulgação Internacional
  •  Ídolo do Manchester United, o galês Ryan Giggs disputou 159 partidas pela Champions League. Venceu o torneio em 1999 e em 2008
    Com 963 partidas disputadas pelo Manchester United, Ryan Giggs conquistou duas Ligas dos Campeões e 13 títulos do Campeonato Inglês, como jogador. Como treinador teve rápida passagem pelos Diabos Vermelhos, em 2014. Atualmente é o treinador de País de Gales. (Foto: PAUL ELLIS / AFP)
  •  Real Madrid - Raúl (1994–2010)
    Como jogador, Raúl é um dos grandes da história do Real Madrid. Conquistou três Ligas dos Campeões e seis Campeonatos Espanhóis, além de dois Mundias de Clubes. O espanhol começa a sua trajetória como treinador e assumiu, neste mês, o Real Madrid B, onde Zidane, ex-companheiro de equipe, também iniciou sua trajetória como técnico. JAVIER SORIANO / AFP
  •  Ceni mira o Majestoso e afirma que a vitória foi importante
    Considerado o maior ídolo da história do São Paulo, Rogério Ceni não conseguiu o mesmo sucesso como treinador do Tricolor. Em 2017 foram 35 jogos com apenas 14 vitórias e muita contestação. A carreira como jogador é incontestável: são três Campeonato Brasileiros, dois Mundiais de Clubes, duas Libertadores, duas Recopas, três Paulistas e uma Sul-Americana. Reprodução L!TV
  •  Diego Simeone - Atlético de Madrid x Juventus
    Diego Simeone conquistou o título do Campeonato Espanhol com o Atlético de Madrid, em 1995/96, como volante e protagonista da equipe. O argentino retornou ao Atleti, mas como treinador e revolucionou o clube, que passou a competir com os grandes europeus. Simeone conquistou outro Espanhol, duas Ligas Europas e chegou a duas finais de Liga dos Campeões. (Foto: Reprodução)
  •  Carnaval - Romário e Cruyff
    O impacto de Johan Cruyff no Barcelona é inestimável. Como jogador, no auge de sua carreira, conquistou um Campeonato Espanhol e uma Copa do Rei, entre 1973 e 1978. Retornou como técnico e ajudou a implementar uma cultura e estilo de jogo que permanece até hoje no clube. O treinador conquistou a primeira Liga dos Campeões do clube, além de quatro Campeonatos Espanhóis, três Supercopas da Espanha e uma Copa do Rei. Reprodução
  •  Guardiola junto com Messi (Foto: Arquivo LANCE!)
    Um dos comandados de Jurgen Cruyff no Barcelona foi Pep Guardiola. O jogador conquistou a Liga dos Campeões (1991/92) e mais seis Espanhóis. A grande contribuição, porém, seria como treinador. Herdeiro do estilo de Cruyff, Guardiola conseguiu colocar uma identidade própria e também revolucionou o futebol. Foram duas Ligas dos Campeões e três Espanhóis conquistados. Guardiola junto com Messi (Foto: Arquivo LANCE!)
  •  Franz Beckenbauer
    Franz Beckenbauer é um dos maiores jogadores da história do futebol e considerado o maior do Bayern de Munique. Como atleta, entre 1965 e 1977, conquistou nada mais nada menos que quatro Campeonatos Alemães, três Ligas dos Campeões, um Mundial de Clubes, uma Recopa Européia e quatro Copas da Alemanha. Como treinador, em 1993/94 e, depois, em 1995/96, conquistou mais um Alemão e uma Copa da Uefa. (Foto: Divulgação/DFB)
  •  Pepe - Santos
    Pepe é segundo maior artilheiro da história do Santos, único clube que defendeu em toda a sua carreira, ao longo de 15 anos, entre as décadas de 50 e 60. O ex-jogador treinou o Peixe algumas vezes. Em 1973 conquistou o título do Campeonato Paulista. (Arthur Faria/Lancepress)
  •  Ricardinho - Paraná x Luverdense (Foto: Felipe Gabriel)
    O meia Ricardinho é um dos grandes ídolos do Paraná Clube, equipe que começou em 1995. Atualmente comentarista, o ex-jogador começou sua carreira como treinador na equipe em 2012 e voltou em 2014, sem muito brilho. Ricardinho - Paraná x Luverdense (Foto: Felipe Gabriel)
  •  Andrade, ex-técnico do Flamengo
    Com mais de 500 jogos com a camisa do Flamengo, Andrade conquistou, como jogador, conquistou cinco Campeonatos Brasileiros, uma Libertadores e um Mundial. Foi efetivado como treinador do clube em 2009 e conquistou o Campeonato Brasileiro daquele ano. (Foto: Arquivo)
  •  Fernandão - 1000 gol em Gre-Nais
    Outro grande ídolo da história do Internacional, Fernandão conquistou uma Libertadores e um Mundial, em 2006. Assumiu o clube gaúcho em 2012, mas não ficou muito tempo no comando, com apenas 26 jogos, com nove vitórias. Divulgação Internacional
  •  Seedorf - Milan x Verona (Foto: Marco Bertorello/ AFP)
    Seedorf defendeu o Milan de 2002 a 2011 e conquistou duas Ligas dos Campeões e dois Campeonatos Italianos. Como treinador não rendeu muito e ficou no comando dos Nerazzurri, em 2014, por apenas cinco meses. Seedorf - Milan x Verona (Foto: Marco Bertorello/ AFP)
  •  Maradona - Argentina 1986 (Foto: Allsport UK/Allsport)
    Considerado por muitos o maior jogador da história da Argentina, Diego Maradona foi o protagonista do título da Copa do Mundo de 1986. O ex-jogador teve a chance de comandar a seleção argentina, mas não teve a mesma sorte. Foram 24 jogos e a disputa da Copa de 2010, onde comandou Messi. A Argentina, porém, foi eliminada nas quartas de final para a Alemanha, por 4 a 0. Maradona - Argentina 1986 (Foto: Allsport UK/Allsport)
  •  Kenny Dalglish
    Um dos maiores jogadores da história do Liverpool, Kenny Dalglish conquistou três títulos da Liga dos Campeões e oito Campeonatos Ingleses. Como treinador, venceu mais três Ingleses e duas Copas da Inglaterra. Glyn Kirk / AFP
SEUCLUBE
atletico-paranaense
atlético mineiro
avaí
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
CSA
flamengo
fluminense
Fortaleza
Goiás
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance