Polícia investiga Najila, e delegada do caso fala em elementos insuficientes para indiciar Neymar
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Polícia investiga Najila, e delegada do caso fala em elementos insuficientes para indiciar Neymar

Neymar - PSG
Delegada também não descarta que Najila possa ser caluniosa (Foto: AFP)
LANCE! - 30/07/2019 - 14:39
São Paulo (BRA)
A delegada Juliana Bussacos, da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, ressaltou, em coletiva, nesta terça-feira, que não encontrou elementos suficientes para indiciar Neymar na acusação de estupro feita pela modelo Najila Trindade. A delegada também aponta que vai "responsabilizar os envolvidos que tenham agido de má-fé". A Polícias Civil já investiga uma possível falsa comunicação ou denunciação caluniosa por parte da modelo.

Além disso, considerou que o vídeo que Najila detém, que teria imagens importantes para o caso, não é uma "prova imprescindível" para a conclusão do inquérito. Confira os principais trechos da coletiva.

ANÁLISE DO CASO
- Ao longo da investigação, a noticiante foi ouvida três vezes, o investigado foi ouvido uma vez e 12 testemunhas relacionadas ao fato. Foram juntadas aos autos do inquérito policial o laudo sexológico, o exame de corpo de delito indireto, a ficha de atendimento médico, a ficha do atendimento médico do ginecologista particular. Além do laudo do celular que a vítima nos entregou e o laudo do tablet entregue pelo ex-companheiro dela. Concluí a investigação ontem (segunda) e deliberei por não indiciar o investigado por ausência de elementos suficientes para tanto

O VÍDEO
- Na verdade, tinham coisas pendentes, como as fichas e imagens de Paris (onde o crime teria acontecido). Essas imagens não chegaram aos laudos do inquérito, mas, em razão de todo conjunto, verifiquei que não se tratava de uma prova imprescindível para a conclusão do inquérito policial.

POSSIBILIDADE DE FALSA ACUSAÇÃO
- Essa investigação também corre sob sigilo. Seria prematuro qualquer detalhe, parâmetro e responsabilizar as partes envolvidas. Vamos responsabilizar todos os envolvidos que tenham agido de má-fé. Vamos ouvir as partes envolvidas para apurar se houve denúncia caluniosa ou não.

MODELO ENCRENCADA?
Ainda nesta terça-feira, o diretor do Departamento Polícia Judiciária (Decap) confirmou que a Polícia Civil de São Paulo investiga se a modelo cometeu falsa comunicação de crime ou denunciação caluniosa contra Neymar.

- Todo mundo que movimenta o estado, a polícia, por uma inverdade pode ser punido, e existe esta investigação sim, declarou Albano de Paula Santos, ao portal G1.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance