Conselho gestor do Cruzeiro quer deixar boa 'herança' para o clube
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Conselho gestor do Cruzeiro quer deixar boa 'herança' para o clube

O novo conselho gestor do Cruzeiro se reuniu pela primeira vez para definir as ações de 2020
O conselho gestor quer obrigar toda a administração do clube a ter uma previsão orçamentária-(Divulgação/Cruzeiro)
Valinor Conteúdo - 13/05/2020 - 19:33
Belo Horizonte
O conselho gestor do Cruzeiro, que está prestes a deixar o clube após as eleições do dia 21 de maio, deixará uma herança administrativa mais saudável para o clube e ao próximo presidente da Raposa. O conselho está finalizando um projeto de previsão orçamentária , algo inédito no clube para prever despesas e receitas para o restante de 2020 e todo o ano de 2021.

-Pela primeira vez o Cruzeiro trabalharia com um orçamento, e o seu cumprimento valoriza a ética, a integridade e a eficiência da instituição, servindo para inibir irregularidades e evitar gestões temerárias - disse o conselho gestor em nota divulgada pelo clube.

A projeção do orçamento é uma das medidas que podem se tornar obrigatórias e ainda está prevista no novo estatuto do clube, que deverá ser votado em breve pelos conselheiros da Raposa. No novo estatuto, o orçamento projetado terá mais controle e mudanças, como aumento de gastos, que terá de ser aprovado pelos Conselhos de Administração e Fiscal do clube.


E MAIS:
- O orçamento corporativo está dentro daquilo que a gente entende que são as boas práticas de governança, e que vai permitir ao novo presidente ter um norte bem claro daquilo que é a despesa planejada para o Cruzeiro no segundo semestre. Este documento está sendo construído pelos responsáveis por todos os departamentos do Cruzeiro, com muita atenção e cuidado, para que essa peça orçamentária possa servir à nova presidência do Clube - disse Sandro Gonzalez, CEO do Conselho Gestor. que explicou em seguida.


- O orçamento não ajuda somente na tomada de decisão externa, no aspecto de captação de recursos, níveis de endividamento, mas principalmente na atribuição de responsabilidade, ou seja, um orçamento te traz com muita clareza a designação de cada rubrica e quem é o responsável. É diferente uma empresa ser gerida pelo que precisa e ser gerida pelo que está orçado, com planejamento. É o que nós queremos para o Cruzeiro, que ele tenha um orçamento robusto, aderente à realidade, e tenho certeza de que este documento será muito importante para a nova diretoria - concluiu. 




E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance