Campanha do Botafogo para ajudar ex-goleiro Manga atinge meta
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Campanha do Botafogo para ajudar ex-goleiro Manga atinge meta

Manga - Botafogo
Manga defendeu o Botafogo e a Seleção Brasileira nos anos 1960 (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
LANCE! - 19/03/2020 - 15:26
Rio de Janeiro (RJ)
Depois de se tornar o primeiro ex-jogador a morar no Retiro dos Artistas, tradicional instituição localizada no Rio de Janeiro que acolhe, há mais de 100 anos, artistas idosos que passam por dificuldades financeiras, o ex- goleiro Manga recebeu mais um carinho da torcida do Botafogo. Pelas redes sociais, o clube de General Severiano anunciou nesta quinta-feira que a meta estipulada na campanha iniciada entre alvinegros para arrecadar fundos para a instituição e o ex-atleta de 82 anos foi atingida.    

- Boa notícia! A mobilização da torcida do Botafogo para reformar e mobiliar a nova casa do ex-goleiro Manga no Retiro dos Artistas deu resultado e o valor já foi alcançado! Novas doações ficarão para o Retiro dos Artistas, que abriu as portas para o nosso ídolo! - postou o clube.




Depois de morar por anos no Equador, Manga foi para o Uruguai realizar uma cirurgia para tratar uma insuficiência renal aguda. Já com dificuldades financeiras, o ex-goleiro contou com a ajuda de torcedores do Nacional para realizar a operação. Recuperado, o goleiro, natural de Recife, realizou o desejo de voltar ao Brasil com a ajuda do ator botafoguense Stepan Nercessian, diretor do Retiro dos Artistas. A casa destinada ao ídolo precisava de reformas e sensibilizou os torcedores. 

O antigo paredão do gol alvinegro entre 1959 e 1968 visitou o treino do Botafogo, na última sexta-feira, no estádio Nilton Santos, e foi saudado por todo o elenco.

Segundo os idealizadores da campanha, já foram arrecadados cerca de R$14 mil, em apenas três dias, valor suficiente para reformar e mobiliar a casa do ex-goleiro. Novas doações serão destinadas ao Retiro dos Artistas e podem ser feitas pela conta: 

Banco Bradesco
Agência: 2957-2
Conta Corrente: 2720-0
Casa Dos Artistas
CNPJ: 39.140.264/0001-86

Memória: A polêmica entre Manga e João Saldanha

A campanha que mobilizou torcedores do Botafogo fez o ex-goleiro Manga voltar aos noticiários nos últimos dias.  Ídolo do Botafogo, Manga fez parte de uma geração histórica no clube nos anos 60. Jogou ao lado de nomes como Nilton Santos, Didi, Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo e foi campeão carioca em 1961 e 1962, além de vencer o extinto Torneio Rio-São Paulo de 1962 a 1964.

As grandes atuações no Glorioso renderam a Manga a convocação para a Copa do Mundo de 1966. Inicialmente reserva de Gylmar dos Santos Neves, o goleiro foi lançado como titular para a partida decisiva da Seleção Brasileira na fase de grupos do Mundial, contra Portugal, mas teve uma tarde para se esquecer.

Manga falhou no gol marcado por Simões e não evitou a derrota por 3 a 1, que custou a eliminação do Brasil. No ano seguinte, o também ídolo alvinegro João Saldanha entra em cena na vida de Manga em um episódio comentado até hoje. Apesar das falhas no Mundial, o camisa 1 seguiu firme à frente da meta alvinegra, no time que sagrou-se campeão carioca em 1967, com os craques Gerson, Roberto e Paulo César Caju.

Neste período, no entanto, o goleiro foi alvo de uma grave acusação de Saldanha, que então trabalhava como comentarista. O jornalista acusou Manga de ter se vendido ao bicheiro Castor de Andrade (à época patrono do Bangu), em uma partida contra o time da Zona Oeste. Irritado, o ex-goleiro desafiou João Saldanha a provar as acusações e a falarem pessoalmente. Saldanha, que sempre andava armado e não levava desaforo para casa, foi à sede do Botafogo, no Mourisco, em 19 de dezembro de 1967 e sacou um revólver, próximo ao local no qual estava Manga, durante o jantar de comemoração do titulo Carioca. O goleiro precisou pular um muro de quase três metros para fugir.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance