São Paulo recebe a visita de Rodrigo Maia de olho em clube-empresa
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

São Paulo recebe a visita de Rodrigo Maia de olho em clube-empresa

Rodrigo Maia - CT do São Paulo
Presidente da Câmara dos Deputados esteve no CT da Barra Funda (Foto: Alexandre Guariglia/Lancepress!)
LANCE! - 12/08/2019 - 18:46
São Paulo (SP)
Nesta segunda-feira, o São Paulo recebeu uma visita ilustre no CT da Barra Funda: Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, que veio acompanhado de Marco Aurélio Cunha e de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. O estreitamento de laços das partes tem como objetivo solidificar a tentativa de tornar os clubes brasileiros clubes-empresas, ou seja, a separação do futebol do clube social, o que facilitaria a entrada de investidores nacionais e estrangeiros, evitando o êxodo de jogadores.

Há algumas semanas, Rodrigo Maia já havia se reunido com cúpula da CBF para discutir o tema, que ainda gera algumas dúvidas e debates. Em entrevista coletiva no centro de treinamento, nesta tarde, o deputado explicou como foi a reunião com os dirigentes da instituição.

- Estive lá semana retrasada conversando com o presidente da CBF, ele tem algumas dúvidas, ficamos de encaminhar uma nova conversa, compreender o que eles pensam. A CBF tem um papel importante na questão técnica, de arbitragem, mas na questão dos clubes, temos uma estrutura na CBF que é rica, ganha dinheiro, financia a parte de futebol deficitária, Série C e D, base, mas temos juntos que construir uma estrutura em que os clubes tenham a mesma profissionalização que a CBF conquistou nos últimos anos - declarou Maia à imprensa que esteve no CT tricolor.



E MAIS:
Para Leco, presidente do São Paulo, a visita do deputado é importante para acelerar um processo do no qual o clube já está inserido há alguns anos e a tendência é de que em breve o tema deverá circular para apresentação e aprovação dos conselheiros são-paulinos.

- É um homem de decisiva importância nesse Brasil de hoje, naquilo que está acontecendo hoje, na vida do Brasil, no Congresso Nacional, enfim, na estrutura política desse país. E como nós temos afinidades relacionadas com a ideia do futebol empresa, trabalho que o São Paulo vem desenvolvendo há dois anos, em função de uma cláusula estatutária que determina a elaboração desse estudo e ele já está adiantadíssimo, a ponto de poder ser veiculado e transitar pela classe política do São Paulo, receber a visita do presidente Rodrigo Maia, é para nós de um significado extraordinário - falou Leco.

Na visão de Rodrigo Maia, o Tricolor já é um clube preparado para fazer a mudança quando ela for aprovada nas esferas necessárias. Para ele, a tramitação desse projeto é essencial para modernizar o futebol no país, evitar a saída precoce de jovens jogadores e movimentar a economia nacional.

- Aqui já temos um exemplo de encaminhamento de uma gestão profissional, que eu acredito que é o que vai fazer o futebol brasileiro crescer e garantir mais jogadores brasileiros jogando no Brasil e menos no exterior. Para que isso ocorra precisamos modernizar os clubes, garantir mais investimentos privados para termos a capacidade de competir com China, Europa, que ao longo dos últimos anos tem tirado nossos jogadores daqui. Vou visitar outros clubes, mas o São Paulo é uma referência importante há muitos anos para que a gente possa avançar no que seria um projeto de clube-empresa que estimule ou encaminhe os clubes a separar a parte associativa do futebol. Hoje perdemos muitos garotos muito cedo pela falta de recursos do futebol brasileiro. Até como atividade econômica, o futebol representa menos de 1% do PIB brasileiro, 0,7% segundo os estudos que o presidente da CBF me encaminhou uma semana atrás. Além de econômica, o futebol é uma atividade social muito importante. Além de crescer como atividade econômica, esse resultado também gera investimentos numa base em que a gente precisa que o futebol possa ser uma atividade que possa atrair mais crianças - avaliou o deputado.

A expectativa de Maia é de que isso possa transitar e ser votado na Câmara ainda neste ano, apesar dos outros temas de importância nacional e da cautela para fomentar os debates nesse período de busca de aliados.

- Ao longo dos próximos meses vamos construir um texto, trabalhar um texto em agosto, setembro e outubro organizar o debate e tentar votar na câmara ainda esse ano. Acho que é possível, acho que os brasileiros apaixonados por futebol estão torcendo por isso. Que a gente não veja um garoto hoje de 16, 17 anos, treinando, tendo um talento, e amanhã ele estar jogando na China, Inglaterra, Espanha e a gente assistindo esse craque pela TV e vendo nossos filhos comprando a camisa do Barcelona ao invés de comprar a camisa do Botafogo, do São Paulo. As crianças precisamos voltar a admirar os clubes brasileiros, não os estrangeiros. Só se faz isso com uma modernização do futebol e transformando o futebol em uma estrutura que possa captar recursos privados, nacionais ou estrangeiros - concluiu.

Facebook Lance Twitter Lance