Mário reitera desejo em manter Pedro; Celso sonha com Buffon
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mário reitera desejo em manter Pedro; Celso sonha com Buffon

Mário Bittencourt - Fluminense
Celso e Mário tomam posse na próxima segunda-feira (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)
Joel Silva e Sérgio Santana - 08/06/2019 - 21:25
Rio de Janeiro (RJ)
O novo presidente do Fluminense é Mário Bittencourt, que vai tomar posse na próxima segunda-feira. O vencedor da eleição deixou claro que o grande desafio da gestão vai ser colocar as contas em dia, controlando principalmente o fluxo de caixa. Sem recursos, o clube tem um importante ativo que pode aliviar esse problema rapidamente. Trata-se do atacante Pedro, que está com a Seleção Brasileira Sub-23, que está disputando o Torneio de Toulon. No entanto, na avaliação de Mário Bittencourt, a ideia é tentar mantê-lo por mais tempo, oferecendo ao jogador um plano de carreira.

- Eu acho que depois da lesão ele está reconstruindo esse caminho, seria complexo para ele não performar no Fluminense e sair direto. Pretendemos mantê-lo e não recebemos nenhuma proposta. Quando a gente assumir, vamos nos reunir com os representantes dele e traçar um plano. Minha opinião é que ele tem que virar um ídolo do clube antes de sair, mas tudo depende dele.

Além de manter o atacante Pedro, a nova diretoria também sonha alto e deseja também novos jogadores. O vice-presidente geral, Celso Barros, confirmou que existem conversas sobre uma possível contratação do goleiro Buffon, relembrando uma pergunta feita por um pequeno torcedor presente nas Laranjeiras.



- O garotinho foi legal. Ele podia me chamar de tio ou avô, mas perguntou do Buffon. É isso que faz o futebol viver. O Buffon tem uma certa idade, mas estava jogando no PSG, não era qualquer time. Deve ser uma pessoa que se cuida, é um grande goleiro. No ponto de vista do marketing, seria ótimo. Com essa empresa que nós conversamos, ela disse que poderia trazer um grande jogador e falou do Buffon, inclusive pagando o valor inteiro, ou a gente dividindo os valores. Quem comentou sobre isso foi um jornalista da Itália, não nós. Ele não quer ir para a China, o empresário que falou conosco disse que ele tem também a opção dos Estados Unidos, mas o sonho dele é fazer uma escolinha de goleiros, o que pode ser feito perfeitamente aqui no Fluminense. Vamos com calma, mas se pudesse atender o desejo do garotinho seria legal - revelou Celso Barros, completando que outros goleiros estão em pauta:

- Estamos pensando um goleiro, com todo respeito aos nossos, mas estamos avaliando nomes para a posição.

O ex-presidente da Unimed explicou que esse tipo de contratação era feita quando a empresa patrocinava o clube.

- Nos tempos de Unimed, a gente conseguia mesclar. Trouxemos o Fred praticamente sem custos de aquisição, busquei o Washington artilheiro da Libertadores sem nenhum custo. Não temos o potencial de trazer três jogadores de uma vez, como o Flamengo fez.

Apesar do sonho, o discurso é manter os pés nos chão. A diretoria entende que antes de dar qualquer passo, precisa entender de fato todos os problemas financeiros e o tamanho da real dívida do clube, antes de fechar ou recusar, qualquer tipo de negociação.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance