Marcos Paulo retoma espaço e surge como símbolo de um novo Fluminense
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Marcos Paulo retoma espaço e surge como símbolo de um novo Fluminense

Marcos Paulo Fluminense
Atacante foi utilizado por Marcão em apenas uma partida (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Joel Silva - 25/10/2019 - 06:00
Rio de Janeiro (RJ)
O atacante Marcos Paulo deve ser a novidade do Fluminense no jogo contra a Chapecoense, sábado, no Maracanã. Caso a barração de Paulo Henrique Ganso se confirme no treino desta sexta-feira, o jogador vai ser o escolhido por Marcão para iniciar a partida, mudando drasticamente o conceito de jogo do time. A cadência e o toque de bola do meia darão lugar a velocidade e a intensidade da cria de Xerém.

O detalhe é que o treinador o utilizou apenas uma vez e por poucos minutos, quando o colocou já no fim da partida contra o Grêmio. Desde que Marcão foi efetivado, Marcos Paulo viu do banco a vitória sobre o Botafogo, desfalcando o Fluminense em seguida nos jogos contra Cruzeiro e Bahia, por estar servindo a Seleção de Portugal Sub-19. Na Europa, esteve em campo nos dois amistosos contra a Itália, vencidos pelos portugueses, por 4 a 1 e 1 a 0, respectivamente. No primeiro jogo, entrou no segundo tempo. Já na última partida, foi titular.

Apesar de ter tido destaque com a Seleção de Portugal, Marcos Paulo continuou sem oportunidades nas derrotas para Athletico e Flamengo, sendo preterido por Lucão, que em tese, não briga pela titularidade neste momento. Para voltar a titularidade, o atacante venceu a concorrência de Pablo Dyego, Lucas, Ewandro e Brenner, porém, os últimos três não são relacionados desde a partida contra o Bahia. Portanto, estão no fim da fila no entendimento da comissão técnica.

TABELA
Confira a classificação do Campeonato Brasileiro




Marcos Paulo soma na temporada 24 jogos, nove como titular, e dois gols marcados. A estreia aconteceu no dia 30 de janeiro, quando entrou na reta final da vitória sobre o Madureira, por 4 a 0, pelo Campeonato Carioca. A partir de maio, se tornou uma peça importante do elenco para o técnico Fernando Diniz, entrando em praticamente todas as partidas, sendo uma espécie de 12º jogador do time. A partir da saída do treinador, acabou perdendo espaço.

Agora, a cria de Xerém parece ter reconquistado o prestígio novamente, situação que acontece em um momento decisivo para o Fluminense, que tem uma sequência decisiva contra Chapecoense e Ceará, rivais diretos na luta contra o rebaixamento. 


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance