Na mira do Grêmio e sem acordo com o Flu, Daniel pode sair em dezembro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Na mira do Grêmio e sem acordo com o Flu, Daniel pode sair em dezembro

Daniel - Fluminense
Daniel comemora o seu único gol feito pelo Fluminense em 2019 (Foto: Mailson Santana/Fluminense)
Joel Silva - 23/10/2019 - 19:21
Rio de Janeiro (RJ)
A reta final do Campeonato Brasileiro pode ser o fim de um ciclo de 16 anos de Daniel com o Fluminense. Na última terça-feira, a diretoria tricolor se reuniu com os representantes do meia visando renovar o contrato, que termina em dezembro. A reunião terminou sem acordo e longe de um final feliz.

O Fluminense propôs um novo contrato até 2021, porém os valores e os termos não agradaram. O entendimento por parte de Daniel é de que o jogador mereça uma maior valorização, tendo em vista que é titular absoluto do time. A título de comparação, Igor Julião, que renovou no mês passado por dois anos, recebeu uma proposta melhor, mesmo sendo reserva e mais velho do que o meia (25 e 23 anos).

A questão salarial poderia até ser resolvida, desde que os atrasados fossem pagos de forma integral, como uma espécie de luva para a assinatura. No entanto, o Fluminense propôs parcelar esse valor, diluindo até o fim do novo contrato, o que não foi aceito por Daniel. O clube deve oito meses de direitos de imagem, mais o salário de setembro, além do 13º de 2018.

TABELA
Confira a classificação do Campeonato Brasileiro


Sem um desfecho com o Fluminense, Daniel já começa a despertar o interesse de outros clubes do Brasil. O Grêmio é um deles, chegando inclusive a fazer algumas sondagens pelo jogador. A tendência é de que uma proposta possa ser formalizada até o início do próximo mês. Vale lembrar que o clube gaúcho foi o destino de Luciano, que, insatisfeito com os salários atrasados, demonstrou interesse em sair do Tricolor.

Daniel tem 22 anos e estreou nos profissionais do Fluminense em 2016, porém jamais conseguiu se firmar na equipe. O meia foi emprestado em quatro oportunidades, três para o Oeste e um para o Botafogo, ambos de São Paulo. Na atual temporada, com Fernando Diniz, que o comandou no Oeste, o jogador enfim conseguiu ter sequência. São 46 jogos, 39 como titular, não sendo utilizado apenas por Oswaldo de Oliveira, que o escalou em dois dos sete jogos em que comandou o Tricolor.

Os números mostram que o meia merece uma maior valorização. Em comparação com Ganso por exemplo, Daniel possui muito mais assistências em 2019. Ao todo, o jogador, cria de Xerém, deu oito passes para gols, enquanto o mais experiente deu apenas dois.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance