Jorge Jesus chega ao Flamengo: 'Sabemos que só ganhar não basta'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jorge Jesus chega ao Flamengo: 'Sabemos que só ganhar não basta'

Jorge Jesus
Jorge Jesus foi oficialmente apresentado como treinador do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Matheus Dantas - 10/06/2019 - 17:02
Rio de Janeiro (RJ)
Contratado para substituir Abel Braga e comandar o Flamengo após a pausa do futebol brasileiro para a Copa América, Jorge Jesus foi oficialmente apresentado pelo clube nesta segunda-feira, no CT do Ninho do Urubu. O português, que só assume o comando da equipe da Gávea e inicia os trabalhos junto aos atletas no dia 20, se disse honrado em dirigir "um dos maiores clubes do mundo".

- Prazer em estar com vocês. Tenho muita honra de ter sido convocado para treinar este grande clube. O que quero, principalmente, é mostrar o trabalho que vim fazer aqui. Meu passado está escrito e tem sua importância. Sou o treinador em Portugal que mais títulos ganhou, o que tenho que mostrar no maior clube do Brasil é o meu trabalho. Estou preparado e isso é o mais importante - afirmou Jorge Jesus, que assinou contrato de um ano com o Fla.

Classificado para as oitavas de final da Libertadores, nas quartas de final da Copa do Brasil e entre os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, o Flamengo vive a expectativa de conquistar títulos de expressão ainda em 2019 - o time da Gávea já venceu o Estadual nesta temporada. Mais do que os troféus, a cobrança no clube também é por um bom futebol, e Jesus está ciente disso.



- Quem joga e quem treina o Flamengo tem que saber que só ganhar não basta. É preciso mais. A torcida exige mais do que somente a vitória - disse.

Quem abriu a entrevista no CT foi o vice-presidente de futebol Marcos Braz, que reforçou as credenciais do novo comandante. No fim, o dirigente ainda agradeceu ao apoio da presidência e do Conselho de Futebol durante as tratativas com Jorge Jesus.

- É um dia muito feliz no Flamengo. O histórico de Jorge Jesus fala por si só. É um técnico renomado, experiente e campeão, o que é muito importante. Tem experiência nos principais torneios do mundo. A Nação tem uma expectativa enorme e nossa responsabilidade é conjunta. Boa sorte - afirmou Braz, que esteve ao lado de Spindel, Noval e Pelaipe durante a apresentação do técnico.

E MAIS:
O último trabalho do técnico de 64 anos foi no Al-Hilal, da Arábia Saudita. As conquistas do português são grandes em seu país: três campeonatos nacionais e uma Taça de Portugal, com Benfica e Sporting, respectivamente. Além disso, ainda faturou a Taça da Liga de Portugal cinco vezes ao comandar a Águia.

Além de Benfica e Sporting, Jesus passou por Amora, Felgueiras, União Madeira Estrela da Amadora, Vitória de Setúbal, Vitória de Guimarães, Moreirense, União Leiria, Belenenses, Braga e Al-Hilal. Em sua carreira como técnico - e também como jogador, como destacou na entrevista -, Jesus habituou-se a trabalhar com brasileiros, o que, na sua visão, facilitará o início no Flamengo.

Depois da partida contra o CSA, em Brasília, na quarta-feira, o elenco entra em recesso e, já sob o comando de Jorge Jesus, se reapresenta no CT no dia 20 de junho. O tempo de preparação até a estreia do treinador, que será diante do Athletico, pela Copa do Brasil, será de apresentação de ideia por parte de Jesus.

- Temos 20 dias para apresentar um trabalho, vamos apresentar uma proposta e explicar nossas ideias aos jogadores. Não é grande novidade. Vim para um país que não é o meu, mas já trabalhei com 156 jogadores brasileiros na minha carreira. Estou habituado, são ótimos profissionais. Muito talentosos, quero praticar com eles e nosso trabalho. A convite da direção, a ideia é buscar os resultados e melhorar o futebol do Flamengo - analisou o comandante do Fla.

Confira outras respostas de Jorge Jesus, novo técnico do Flamengo:

Estilo de jogo do Jorge Jesus
Vamos esperar o que tenho feito sempre. Onde chego, apresento trabalho, revolucionar do ponto de vista de ter ideias diferentes. Mas não venho revolucionar nada. Vou apresentar meu trabalho que foi visto em duas das três maiores equipes de Portugal nos últimos dez anos. Quando cheguei ao Benfica, há tempo não ganhava nada e agora tem a hegemonia no país. É o que vim fazer no Flamengo. Temos que apresentar o trabalho. Quero revolucionar, minhas ideias são diferentes. Treinei as melhores equipes de Portugal. Ganhei muitos títulos. Isso que vim fazer no Flamengo.

Impressões do Fla-Flu
Foi o segundo jogo que vi ao vivo. Dois jogos distintos. Vi uma equipe um pouco ansiosa. Normal pela pressão pontual. Vi um Fluminense com outras formas de olhar para o jogo. Tentando não perder. Só houve uma equipe que jogou para ganhar. E isso criou desestabilização tática. Mas aconteceu ao Marcelo e pode acontecer a mim. Estamos aqui para organizar as coisas

Estilo de jogo preferido
Para apresentar uma ideia de jogo, tenho que falar em várias vertentes do jogo, táticas, ataque e defesa. Tenho um conceito, uma linha de jogo, mas antes de qualquer coisa, a evolução do futebol não é ter uma maneira de jogo, mas ter muitas ideias, vários sistemas dentro de um mesmo jogo. É difícil, mas alguns técnicos já fazem isso. Essa é a evolução do mundo do futebol. Me arrisco a dizer que não vou fugir muito do que o Flamengo tem feito. Claro que teremos variantes, vou jogar com um primeiro e um segundo centroavante. Isso que vou apresentar ao Flamengo. Mas tem muitas variantes defensivas e ofensivas.

Cobrança por títulos e performance
Quando se treina as maiores equipes do país, como o Flamengo é no Brasil, a cobrança é por vitórias e performance. A exigência e cobrança é muito grande. É normal.


Facebook Lance Twitter Lance