Mano:'Não foram coisas normais que aconteceram nos 180 minutos'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mano:'Não foram coisas normais que aconteceram nos 180 minutos'

Cruzeiro x Boca
Ao fim do jogo, Mano não quis cumprimentar a delegação do Boca Juniors- Vinnicius Silva/Cruzeiro
Valinor Conteúdo - 05/10/2018 - 01:31
Belo Horizonte
Mano Menezes chegou para a sua entrevista coletiva após a eliminação com mais tranquilidade do que se esperava. Ao fim do jogo se recusou a cumprimentar a comissão técnica do Boca, mas respondeu às perguntas de forma direta e comentou sua percepção da saída celeste da competição.

- Sabíamos que seriam dois jogos grandes pela qualidade do adversário, mas tínhamos condições de passar. Quando dois grandes se enfrentam, um grande passa e outro fica. Gostaríamos que fosse um jogo so dentro do campo. Não foi o que vi nos 180 min. Todo mundo viu o que aconteceu em Buenos aires, disse.




Apesar da aparente calma, Mano não deixou de criticar os bastidores, que para ele foram decisivos na saída da Raposa da Libertadores.

- O gol foi mal anulado. E saímos dessa forma. É isso que me deixa chateado. A equipe se entregou. Mesmo com algumas limitações, poderiámos ter passado se as coisas tivessem ocorrido com mais normalidade. Não se pode tirar as coisas que aconteceram nos 180 min para discutir parte técnica. Não foram coisas normais no confronto, disse o treinador.

O Cruzeiro se reapresenta nesta sexta-feira e inicia preparação para mais uma decisão na temporada. A final da Copa do Brasil contra o Corinthians, no dia 10 de outubro. Por esse motivo, a Raposa teve o seu jogo pelo Brasileiro, contra o Ceará adiado e folga neste rodada.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance