Saudade de casa? Vasco luta para melhorar longe de São Januário
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Saudade de casa? Vasco luta para melhorar longe de São Januário

São Januário
Vasco tem desempenho ruim fora de São Januário (Foto: Marcello Neves/Lancepress)
LANCE! - 08/08/2019 - 07:00
Rio de Janeiro (RJ)
A troca de refletores exigida pela CBF e a venda de mando do clássico contra o Flamengo vão fazer com que o Vasco fique mais tempo longe de São Januário. Tendo o estádio como fator fundamental para um bom desempenho no Campeonato Brasileiro, o Cruz-Maltino se vê na necessidade ainda maior de melhorar o desempenho longe da Colina.

Os números vão contra o clube. O Vasco não vence como visitante longe do Rio de Janeiro desde 2017, quando bateu o Cruzeiro em novembro, no Mineirão. O ano coincide também com a última vitória do Cruz-Maltino como mandante no Brasileirão fora de São Januário. Neste caso, aconteceu contra o Botafogo, no Maracanã, em outubro.

O time da Colina, porém, terá mais duas rodadas antes de reencontrar sua casa. No próximo domingo, encara o Goiás no Estádio da Serrinha. Depois disso, fará o clássico com o Flamengo no Mané Garrincha, em Brasília (DF). A partida já estava acertada com a empresa do ex-jogador Roni, que acabou desfazendo o acordo. Mesmo assim, o Vasco decidiu organizar o confronto por conta própria.



E MAIS:
- O professor sabe o que tem que fazer para pontuar fora de casa. A gente não conseguiu sair com o resultado positivo contra o CSA porque demos mole. Essa é verdade. Não fizemos um jogo como contra o Palmeiras. Demos espaço para o time deles. Sabemos que podemos fazer ótimos jogos. Teve jogos que fomos prejudicados pelo VAR. Isso não é desculpa, mas a gente está buscando. Se não saiu (vitória fora), vai sair. Não é possível que vamos terminar o primeiro turno sem fazer pontos fora de casa. Vamos continuar nessa pegada para subir na tabela - disse o atacante Marrony.

Levar a partida contra o CSA para Cariacica (ES) não pegou bem nos bastidores vascaínos. Uma parte da torcida criticou o presidente Alexandre Campello pela decisão e alguns nomes da política do clube também desaprovaram. O que ecoou mais foi o técnico Vanderlei Luxemburgo. Pouco depois de ser apresentado no Cruz-Maltino, ele afirmou que não queria mais jogar como mandante longe de São Januário.

- O Vasco não pode deixar de jogar em São Januário. Isso é fundamental. É um calor humano diferente, pressão diferente, uma série de coisas diferentes para jogar futebol. Não pode perder vantagem de jogar em São Januário. Não estou criticando o local, o jogo, mas é um estádio distante, a torcida fica muito distante dos jogadores. Temos que ter uma coisa um pouco diferente. Infelizmente não pudemos jogar lá por um negócio de luz - disse o treinador após o empate com o CSA.


Facebook Lance Twitter Lance