Perfil diferente, oferecidos e projeção: Vasco analisa opções no mercado de treinadores
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Perfil diferente, oferecidos e projeção: Vasco analisa opções no mercado de treinadores

Montagem - Tiago Larghi, Jair Ventura, Zé Ricardo, Barroca e Ramon Menezes
Larghi, Jair Ventura, Zé Ricardo, Barroca e Ramon Menezes são algumas das opções do Vasco (Foto: Divulgação)
Luiza Sá - 18/03/2020 - 05:00
Rio de Janeiro (RJ)
Com uma situação complicada no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil, o caminho natural do Vasco seria a pressa para buscar um novo treinador. Após a saída de Abel Braga, porém, a diretoria deve adotar a cautela. Com os jogos parados até a segunda ordem por conta da pandemia de coronavírus, o presidente Alexandre Campello irá, ao lado de José Luis Moreira, novo vice-presidente de futebol que acaba de retornar de viagem à Europa, analisar o mercado.

O consenso é que, pelo menos no primeiro momento, não há o desejo por medalhões. O Vasco entende que talvez precise mudar o perfil que adotou nas últimas duas buscas por um treinador, quando, primeiro, acabou com Vanderlei Luxemburgo, uma surpresa positiva no fim das contas, e depois, buscando um trabalho parecido, optou por Abel Braga. Agora, não vai pesar somente a capacidade de gerir grupos em crise e saber lidar com a asfixia financeira, mas também uma nova filosofia de trabalho para buscar melhores resultados. Portanto, nomes como Mano Menezes e Cuca, livres no mercado, não devem ser monitorados por enquanto.

Quem surge em pauta nesse momento são Thiago Largui, sem clube desde que deixou o Atlético-MG, e Zé Ricardo, que atualmente está desempregado, mas já treinou o Cruz-Maltino no passado. Os casos de Eduardo Barroca, que chegou a ser sondado, mas, no primeiro momento, não pensa em deixar o Coritiba, e Lisca, líder do Campeonato Mineiro com o América-MG, são diferentes, pois ambos estão empregados e o Vasco pode não ter condições de arcar com uma possível multa.



E MAIS:
MAIS DISTANTES 

Jair Ventura, com passagens por Botafogo, Santos e Corinthians, ainda não é um dos favoritos, mas sempre aparece como alternativa também está em análise. Guto Ferreira também poderia ser uma opção, mas acertou com o Ceará. 

A diretoria também recebe vários nomes desde a saída de Abel. Dois deles foram Argel Fucks, que deixou o Ceará recentemente, e o português José Morais, que foi auxiliar de José Mourinho, e foi oferecido diretamente a Alexandre Campello.

Quem nunca pode ser descartado é o auxiliar Ramon Menezes. Ele comandará o grupo nesse primeiro momento e já foi cotado antes de Abel por conhecer bem o grupo de jogadores e o clube.

Seja qual for o nome, o Vasco terá pela frente a missão de mudar completamente o comportamento na temporada. José Luis Moreira assume ainda nesta semana e se reunirá com Campello pessoalmente após o período de quarentena. A tendência é que o novo vice-presidente assuma as rédeas do futebol de vez, algo que vinha sendo administrado quase completamente pelo mandatário.

Facebook Lance Twitter Lance