Em noite mais sólida do Vasco, Talles vai bem e Cano decide de novo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Em noite mais sólida do Vasco, Talles vai bem e Cano decide de novo

Vasco x Oriente Petrolero - Germán Cano
Cano marcou o gol do Vasco na partida (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP)
Luiza Sá
- 05/02/2020 - 22:41
Rio de Janeiro (RJ)
Foi uma noite de emoções para o Vasco. E tudo começou horas antes da bola rolar, quando uma forte chuva voltou a deixar o Estádio de São Januário sem luz. Cerca de uma hora e meia antes da bola rolar, porém, tudo foi restabelecido para a vitória por 1 a 0 contra o Oriente Petrolero (BOL), pela estreia da Copa Sul-Americana.

O temporal não afastou a torcida vascaína, que compareceu em bom número e cantou do início ao fim. Inclusive por Fredy Guarín, próximo de assinar o novo contrato e bem recebido na casa vascaína. E a festa nas arquibancadas foi retribuída com uma boa atuação dentro de campo, pelo menos na etapa inicial, já que no segundo caiu a qualidade. Mesmo com o resultado magro, o time titular do Cruz-Maltino, enfim, teve uma boa apresentação, a primeira em 2020.

No quarto jogo com a camisa do Vasco, Germán Cano foi responsável pelo segundo gol marcado pelo time em 2020. O primeiro também havia sido dele, de cabeça, na vitória por 1 a 0 contra o Boavista. O time principal se mostrou uma equipe mais organizada em campo, especialmente o trio de ataque, que vinha batendo cabeça. Com Talles Magno e Marrony invertendo na esquerda e na direita, os dois, ao lado de Cano, conseguiram armar boas tramas. Destaque para Talles, que não vinha tendo boas atuações no ano e foi bem.



E MAIS:
Outra mudança que fez efeito foi no meio-campo, principal problema enfrentado pelo técnico Abel Braga. Ele optou por Marcos Júnior e Andrey nas vagas de Gabriel Pec e Bruno Gomes. Os dois tiveram boa atuação, apesar dos espaços que o setor ainda apresenta. No entanto, vale ressaltar o jogo de Andrey, que foi um dos principais jogadores em campo em mais uma boa partida dele no ano. O jogador promete complicar a briga por vagas.

No caso de Marcos Jr, apesar da atuação boa, ele perdeu as duas chances mais claras do Vasco na partida. A segunda delas, já na metade final do jogo, de forma displicente. Acabou substituído por Juninho. Ele, entretanto, ainda não representa o meia-armador que Abel quer para a equipe. A busca continua para o treinador. 

Facebook Lance Twitter Lance