O motivo é terrível, mas a pausa no futebol pode ser boa para o Vasco
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

O motivo é terrível, mas a pausa no futebol pode ser boa para o Vasco

Treino - Vasco
Vasco folga nesta segunda-feira e deve ter tempo para se reorganizar (Rafael Ribeiro/Vasco)
Felippe Rocha - 16/03/2020 - 07:05
Rio de Janeiro (RJ)
Há quem vá achar o título deste texto forte, exagerado, mas a falta de qualidade apresentada pelo Vasco neste início de temporada é para muito além de preocupante. Por esta razão, e dentro dos limites óbvios de que o futebol não é mais importante do que uma pandemia, sim, a pausa no calendário do futebol pode fazer bem ao Cruz-Maltino.

A pressão sobre Abel Braga culminou na saída do treinador nesta segunda-feira. E, seja quem for o treinador no retorno aos treinos e jogos, o time de São Januário tem muito o que avaliar.

A começar pelo que pode não entrar em campo, mas impede a tranquilidade para o trabalho no dia a dia: os desumanos atrasos salariais precisam ser postos em dia.



Sobre o que acontece em campo. Talles Magno faz uma falta que é nítida para quem lembra dos primeiros jogos do ano. O atacante de 17 anos começou esta temporada como uma referência técnica - não mais uma revelação - e, por isso, atraía marcação dupla ou tripla dos rivais. Mais espaços para os demais companheiros. O tempo, agora, conta a favor da recuperação pós-fratura.

A falta de criatividade da equipe é um problema crônico. Se Bruno César está fora dos planos, Guarín é quem mais se aproxima de ser uma solução para tal problema. Mas o colombiano vai precisar de ajuda e... tempo para entrar em melhor forma.

O jogo contra o Fluminense, no último domingo, deixou lições: embora tivesse a posse de bola de forma confortável durante a primeira hora de jogo, as chances não foram traduzidas em gol e o ímpeto parou por aí. Não seria melhor abrir mão de um time com o que se chama atualmente de "jogo apoiado" e voltar ao "jogo reativo"? Trocando em miúdos, voltar ao modo visto com Vanderlei Luxemburgo?

E mais: quais jogadores que tiveram chance mostraram suficiente para barganhar a titularidade? Pois é. Paralelamente, ficou nítido que o elenco é insuficiente. Se há sofrimento no Campeonato Carioca, será possível que este grupo dê conta do Campeonato Brasileiro?

Perguntas que serão respondidas quando a bola voltar a rolar em solo tupiniquim. Tomara que não demore. Até porque significará que o coronavírus foi controlado e que a pandemia teve fim.

*Atualizada às 15h36.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance