Luxa revela 'compromisso moral' com o Vasco e admite planos para 2020
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Luxa revela 'compromisso moral' com o Vasco e admite planos para 2020

Vasco x Grêmio - Luxa
Vanderlei Luxemburgo pensa no Brasileiro deste ano e também na próxima temporada (Rafael Ribeiro/Vasco)
Felippe Rocha - 31/10/2019 - 00:50
Rio de Janeiro (RJ)
O Vasco tenta se aproximar da zona de classificação da Copa Libertadores, mas a derrota para o Grêmio, nesta quarta-feira, esfriou, ao menos, por ora, o sonho. Mas o pensamento do técnico Vanderlei Luxemburgo, para além do Campeonato Brasileiro deste ano, já está também em 2020.

Tabela
> Confira classificação e simulador do Brasileiro clicando aqui

Após o duelo em São Januário, o comandante da arrancada negou possibilidade de ter deixado ou vir a deixar, por opção dele, o cargo. E admitiu que já há um princípio de negociação e planejamento para a próxima temporada, no sentido de reforçar a equipe.

- Não sou muito de fugir muito de pergunta. Estou satisfeito, se não estivesse vocês saberiam. Dentro desta minha satisfação tem algumas coisas importantes. A minha volta ao futebol através do Vasco e alguns compromissos firmados. Quando surgiu que eu ia sair, o Inter... você não viu declaração minha. Eu tenho compromisso moral de manter o Vasco na primeira divisão - declarou, de forma grata à oportunidade dada pelo clube cruz-maltino. E completou de olho em 2020:

- E tive conversa com o presidente (Alexandre Campello) primeiro. Vim para o Vasco sabendo que o clube tinha problema de ordens política e financeira. Política, não tenho nada a ver. Perguntei ao presidente, sentamos e fizemos pagamento. O cronograma combinado e tudo feito foi cumprido. Pagamento em Foz do Iguaçu (no período da Copa América) foi cumprido, em setembro cumprido, em outubro poderia pagar algo mais. Está tudo sendo cumprido. Ele não furou em absolutamente nada. E eu vim para o Vasco da Gama contratado pelo Campello, que me contratou. Não tenho compromisso com outras pessoas. Essas reuniões... é por isso que eu não me envolvo. Só disse que o clube precisa estar sossegado para as coisas caminharem. Se a oposição achar necessário, os poderes acharem necessário fazerem reunião, qualquer coisa comigo é depois. Existe, sim, possibilidade e jogador avançado do que vamos ver. Mesmo que eu não continue, tenho que fazer o esboço de alguma coisa. Já conversamos. É o que posso dizer. Minha preocupação está em três pilares. Tenho compromisso com Campello, com os jogadores e com o torcedor. Qualquer coisa é depois - decretou.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance