Cano, Benítez, a torcida e a base: pouco o que salvar em mais um ano ruim do Vasco
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Cano, Benítez, a torcida e a base: pouco o que salvar em mais um ano ruim do Vasco

Benitez e German Cano - Vasco
Cano e Benítez foram duas das poucas boas notícias do Vasco em 2020 (André Durão)
Felippe Rocha - 31/12/2020 - 07:30
Rio de Janeiro (RJ)
O terrível ano de 2020 chega ao seu último dia com o Vasco na zona de rebaixamento, sem treinador - com proposta recusada por conta do momento político de transição do clube - e muito pouco o que comemorar. Num balanço da instituição cruz-maltina, as boas notícias foram pouquíssimas ao longo da temporada.

Dentro de campo, o que o Vasco teve de melhor, incomparavelmente, foi Germán Cano. O centroavante argentino foi contratado e fez muito mais do que resolver o problema do time na posição. Estamos em dezembro e ele marcou metade dos 42 gols do Cruz-Maltino na temporada até aqui. Garantiu vitórias e classificações.


Também positiva, embora noutro grau de importância, foi a presença de Martín Benítez. O meia argentino, que não continua no time, foi importante quando esteve saudável e quando o time foi minimamente organizado. Na base, o título estadual e a presença na final da Copa do Brasil de juniores são feitos relevantes, mas não empolgaram a torcida como noutros tempos.

A torcida, aliás, foi grande personagem. Pois mesmo em tempos da pandemia de um vírus que impõe o distanciamento social e a consequência ausência dos estádios, o apoio financeiro se deu. Além da inauguração do centro de treinamentos erguido com o aporte dos torcedores, a adesão ao plano de sócios de manteve relevante.

A campanha de associação em massa - e que se tornou histórica - foi iniciada no "Black Friday" do final do ano passado e atingiu o ápice entre dezembro de 2019 e junho de 2020. Neste período, 180 mil torcedores estiveram no quadro de sócios do clube. Este número caiu para 115 mil quando o período mínimo de seis meses de adesão chegou ao fim.

Com os efeitos econômicos da Covid-19 país afora, a queda continuou, só que paulatina. Hoje, o Vasco cerca de 80.800 sócios. Tais números são comemorados internamente, até porque mantêm o clube como um dos mais bem sucedidos do país. Com valores que ajudam na rotina operacional do Cruz-Maltino.

-> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Cano, a torcida, Benítez, a base... e só. Em mais um ano ruim no desempenho geral do time, as alegrias foram pingadas. Diferentemente das tristezas e dos vexames, simbolizados com o que viu na parte política: de uma eleição espetacularizada como nunca, mas confusa e judicializada como sempre.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance