Ceará já programa duelo 'com altitude' para continuar a fazer história na Sul-Americana

Elenco do Ceará comemora classificação em plena Argentina, na quarta (Foto: Divulgação / Twitter Ceará)
Rafael Ribeiro - 27/05/2022 - 16:27
São Paulo (SP)
Dono de uma campanha perfeita na Copa Sul-Americana, com seis vitórias em seis jogos, o Ceará descobriu nesta sexta-feira que enfrentará nas oitavas de final da competição o pior adversários dos brasileiros nas competições sul-americanas: a altitude. O Vozão irá encarar o The Strongest, nos 3,5 mil metros acima do mar de La Paz, capital da Bolívia.

>>> Zagueiro brasileiro poderá jogar pela Itália: lembre jogadores do país que se naturalizaram



Não será uma situação inédita. O time alvinegro já teve de enfrentar 'as alturas' no ano passado, quando encarou o Bolívar na mesma cidade. A experiência veio a calhar. Ao LANCE!, o executivo de futebol do clube, Sérgio Dimas, admitiu que a experiência de 2021 será colocada à prova.

- A gente vai manter o plano que foi feito no ano passado para La Paz, que na verdade é o mesmo usado pela Seleção Brasileira e quase todos os outros time. Já foi comprovado pelos estudos da fisiologia que se precisa de 15 a 20 dias para se adaptar perfeitamente aos efeitos da altitude. Sendo que isso não é possível, é indicado que você vá com o menor tempo possível para o jogo. E será isso que iremos fazer. Desembarcaremos em Santa Cruz De La Sierra (cidade boliviana a nível do mar) e iremos para La Paz pensando no tempo mínimo exigido pela Conmebol, de cinco horas antes do jogo.

+ Outro patamar? Classificações de Ceará e Fortaleza podem elevar de vez nível do futebol nordestino

Com cilindros de oxigênio fazendo companhia aos reservas no banco, o Ceará espera pelo menos conquistar um resultado satisfatório que possa ser revertido em casa no duelo de volta ante um rival que veio da Copa Libertadores.

- O The Strongest é um time tradicional, vem disputando Libertadores e Sul-Americana há muito tempo. Já conseguiu goleadas expressivas em casa se utilizando justamente da altitude, da bola mais rápida que ela possibilita, apostando muito em bolas aéreas. Eles estão acostumados com essa bola mais veloz, precisamos nos ajustar o quanto antes para estarmos preparados e pelo menos equilibrar as coisas nesse jogo para podermos decidir depois no Castelão - completou Dimas ao L!.

O Ceará atropelou os adversários na fase de grupos. A conquista foi carimbada com uma campanha espetacular: seis vitórias em seis jogos, 17 gols marcados e apenas um sofrido. A cereja do bolo veio no imponente estádio Libertadores da América. Pela frente, o Independiente e seus 14 títulos internacionais. O Vozão não se amedrontou, silenciou os torcedores argentinos e sentenciou os rivais: 2 a 0.

O triunfo foi o primeiro da história de um clube nordestino em um estádio no país vizinho.

A classificação do Ceará também representou um fôlego financeiro, com uma arrecadação de US$ 500 mil (cerca de R$ 2,8 milhões). O valor é somado aos US$ 900 mil recebidos pela participação na fase inicial - cada jogo em casa rendeu US$ 300 mil em bônus. Ao todo, fica com US$ 1,4 milhão (aproximadamente R$ 6,7 milhões).

E MAIS: