Diniz diz que saída de Sara piorou o time e explica ironia com Luciano
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Diniz diz que saída de Sara piorou o time e explica ironia com Luciano

LANCE! - 09/09/2020 - 22:51
São Paulo (SP)
Fernando Diniz avaliou que as duas mudanças que fez no intervalo da partida contra o Red Bull Bragantino, nesta quarta-feira, pioraram o São Paulo. Ele trocou Vitor Bueno e Gabriel Sara por Paulinho Boia e Hernanes pensando em tirar o zero do placar, mas o jogo acabou terminando 1 a 1 com dois pênaltis desperdiçados pelo adversário.

O técnico admitiu que Sara, titular da equipe nas últimas cinco partidas e frequentemente criticado pela torcida, não esteve bem tecnicamente, mas exaltou a aplicação tática do jovem de 21 anos, a quem ele já havia defendido após a vitória do fim de semana sobre o Fluminense.

E MAIS:
- A gente fez um primeiro tempo de razoável para bom, mas não foi também um grande primeiro tempo. As mudanças foram no sentido de ter mais intensidade e o time não correspondeu, a gente teve piora tática e técnica. O Sara é grande jogador, é um garoto, precisa jogo, precisa confiança. Com a saída dele hoje, especificamente, a gente piorou no jogo. Ele está sempre pressionando a bola, quando a bola entra no meio das nossas linhas, ele é sempre o primeiro a voltar. Tecnicamente, ele fez uma partida ruim. Mas ele tem tudo para dar certo - disse Diniz.

Ele também explicou a bronca que deu em Luciano depois de o atacante cortar uma cobrança de falta com o braço e comer pênalti quando a partida estava 1 a 0 para o Red Bull Bragantino. Diniz deu um "parabéns" irônico para o atacante e emendou com "vai tomar no c... Está olhando o que?".

- É porque a gente tem uma relação de confiança que eu posso cobrá-lo. Eu me irritei porque a gente sofreu um pênalti em um lance totalmente evitável. Minha relação com o Luciano é ótima, e é ótima por conta disso. Posso cobrá-lo, e ele responde muito bem.

Veja outras respostas de Fernando Diniz:


Time ficou no lucro?

Não comemoro nada como se fosse lucro. O que me preocupa e me deixa irritado é que o time teve a chance de ganhar o jogo. A gente oscilou de novo, fez um tempo distinto do outro, embora o primeiro tempo não tenha sido um grande primeiro tempo. O time que vai ser campeão é o que vai oscilar menos. Todo mundo vai oscilar, mas a gente não pode oscilar como está oscilando, era jogo para ganhar três pontos. Precisamos ter um nível de concentração e entrega mais linear.


Maratona de jogos e lesões

As perdas por conta de lesão não têm nada a ver com o acúmulo de jogos. O Pablo teve uma lesão difícil de explicar, inédita, na costela. O Liziero teve um problema cirúrgico no tornozelo e o Daniel Alves quebrou o braço. A gente pode até pensar em preservar alguns jogadores pela rotina desgastante, mas a gente não teve lesão por isso, os jogadores estão bem preparados.

Precisa reforçar?

Gosto do elenco, só que a gente não contava perder o Pablo, o Daniel, nessa altura do campeonato. A gente não tem como fazer reposições sem muito critério. Talvez na janela a gente tenha uma ou outra contratação pontual. A gente tem que ter mais coesão, tem que parar de oscilar.

Poupar sábado, contra o Santos, pensando no jogo contra o River?

Isso passa (pela cabeça), mas não está definido. É uma coisa que estamos estudando. O jogo do Santos também é importante e o jogo do River é na quinta. Temos que conversar, ouvir os jogadores, principalmente na sexta-feira. No momento temos que pensar no jogo do Santos, que é um clássico e é importante.

Psicológico preocupa?

O que me preocupa mais é a oscilação, a gente tem que ser mais consistente. Um time que está pensando em ganhar o campeonato não pode fazer um tempo bom e outro ruim, ou fazer dois jogos bons e outro ruim. Tem que ser mais constante. O jogo de sábado é importante, um clássico, e o jogo contra o River, além de ser importante, tem um caráter decisivo. O time tem que ser mais coeso em todos os aspectos, psicológico, tático e físico, do começo ao fim do jogo. Esse está sendo o nosso maior problema desde que começou o Campeonato Brasileiro.

Rojas perto de voltar?

De fato é um jogador muito interessante. Teve problema muito sério e está em fase de transição ainda, não está entregue para  a parte técnica para poder ser escalado.

Fernando Diniz
Rubens Chiri/saopaulofc.net

Facebook Lance Twitter Lance