Dez gols em quatro jogos: São Paulo deixa de ter o pior ataque do ano
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Dez gols em quatro jogos: São Paulo deixa de ter o pior ataque do ano

São Paulo x Santos - Alexandre Pato e Everton
Alexandre Pato marcou dois contra o Santos e aumentou os números do ataque tricolor (Foto: Reprodução/Twitter)
Alexandre Guariglia - 14/08/2019 - 07:00
São Paulo (SP)
Os fatos e os resultados estão aí para provar: a pausa para a Copa América fez muito bem ao São Paulo, que voltou muito melhor do que antes e mudou radicalmente sua perspectiva para o restante da temporada. Além de ganhar posições na tabela, teve evolução em alguns números, principalmente os de ataque, que eram terríveis no primeiro semestre de 2019. No ranking entre os clubes de Série A, o Tricolor ocupava a última posição e agora deixou o posto.

Desde que as competições oficiais voltaram, os são-paulinos fizeram quatro partidas, as quatro pelo Brasileirão. Ao todo, foram marcados dez gols: um contra o Palmeiras, quatro contra a Chapecoense, dois contra o Fluminense e três contra o Santos, ou seja, média de 2,5 tentos por jogo nesse período. Antes da pausa, eram apenas 25 gols em 31 partidas: 0,81 por jogo.

Com esse índice baixíssimo, o São Paulo não tinha adversários para a lanterna do ranking entre clubes de Série A somando todos os jogos oficiais da temporada e por um bom tempo no primeiro semestre conservou esse status negativo de pior ataque do ano. No entanto, com esses gols no último mês, a situação já mudou, e com 35 tentos em 35 partidas, o time de Cuca passou a ter média de um gol por partida e passou à penúltima posição da lista, à frente apenas do CSA (32 gols em 35 duelos e média de 0,91).



E MAIS:
No Brasileirão, a situação no ranking de ataques não era tão terrível, já que a lanterna nesse quesito pertencia a outro clube, mas mesmo assim a posição era incômoda com o terceiro pior ataque da competição com oito gols, melhor apenas do que o Avaí (4 gols) e CSA (3 gols). Agora, depois da pausa para a Copa América, o cenário melhorou e o Tricolor passou a ocupar a oitava posição na lista, deixando para trás rivais que estavam bem anteriormente.

Para se ter uma noção do quanto essa melhora é notável, nas nove primeiras rodadas do Brasileiro o São Paulo marcou oito gols, enquanto após a pausa, em quatro partidas, a equipe do Morumbi anotou dez tentos, ou seja, nesse curto período de retorno às competições oficiais, colocou mais bolas na rede do que em toda a primeira parte do campeonato. Lembrando que nas seis rodadas que antecederam a parada, foram apenas três gols são-paulinos.

A melhora nos números de ataque era um objetivo de Cuca desde que assumiu o comando do time, desde então ele havia acertado a defesa, mas ainda enxergava uma escassez de gols, o que engrossava seu pedido por um centroavante, que foi atendido com a chegada de Raniel. No entanto, o que o técnico conseguiu foi com que outros personagens se destacassem como Reinaldo (3 gols após a pausa) e Pato (dois gols após a pausa). Pablo, Antony, Toró, Vitor Bueno e o próprio Raniel também contribuíram para as estatísticas.

No próximo domingo, diante do Ceará, o São Paulo espera continuar com a boa fase ofensiva e garantir outra vitória no Brasileirão, às 16h, no Morumbi. O duelo é válido pela 15ª rodada da competição em que o Tricolor, com uma partida a menos, ocupa a 5ª posição, oito pontos atrás do líder Santos.

Facebook Lance Twitter Lance