Há 28 anos, São Paulo conquistava a Libertadores pela primeira vez
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Há 28 anos, São Paulo conquistava a Libertadores pela primeira vez

  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  São Paulo campeão da Libertadores de 1992
    São Paulo campeão da Libertadores de 1992 Reprodução
  •  São Paulo x Barcelona-EQU - Libertadores 1992
    São Paulo x Barcelona-EQU - Libertadores 1992 Reprodução
  •  O brasileiro Telê Santana ganhou em 1992. Ele conduziu o São Paulo ao título da Libertadores
    O brasileiro Telê Santana ganhou em 1992. Ele conduziu o São Paulo ao título da Libertadores (Foto: TOSHIFUMI KITAMURA / AFP)
  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  Libertadores 1992  -São Paulo
    Libertadores 1992 -São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
  •  Libertadores 1992 - São Paulo
    Libertadores 1992 - São Paulo (Foto: Divulgação/SPFC)
LANCE! - 17/06/2020 - 09:00
São Paulo (SP)
17 de junho de 1992. A data está marcada para sempre no coração dos torcedores do São Paulo, já que foi a primeira vez que o clube conquistou a Libertadores da América – a primeira de três títulos (as outras foram em 93 e 2005). No banco de reservas, o saudoso Telê Santana e, dentro de campo, jogadores que fizeram história com a camisa tricolor.

A final foi disputada entre São Paulo e Newell's Old Boys, da Argentina. A primeira partida aconteceu na casa do adversário e o placar acabou em 1 a 0 para eles. No entanto, no jogo de volta, no dia 17 de junho, o Tricolor garantiu o mesmo placar com gol de pênalti sofrido por Macedo e convertido por Raí, levando a decisão para os pênaltis.

Em campo, esta foi a formação escolhida: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adílson, Pintado e Raí (capitão); Muller (Macedo), Palhinha e Elivélton. Palhinha foi o artilheiro do clube, com sete gols marcados. Do outro lado, a equipe comandada por Marcelo Bielsa tinha: Scoponi, Saldaña, Gamboa (capitão), Pocchettino e Berizzo; Llop, Berti e Martino (Domizzi); Zamora, Lunari e Mendoza.

E MAIS:
O público no Morumbi era de mais de 105 mil pessoas, ávidas por ver a campanha se transformar em título, o primeiro da história do clube. Para chegar até ali, o São Paulo terminou em segundo do grupo 2 na primeira fase, atrás do Criciúma, e passou por Nacional (1 a 0 e 2 a 0), o próprio clube catarinense (1 a 0 e 1 a 1), o Barcelona de Guayaquil (3 a 0 e derrota por 2 a 0) e, por fim, o Newell's Old Boys.

Depois da vitória por 1 a 0, a decisão foi para os pênaltis. Raí, Ivan e Cafu converteram, enquanto Ronaldão perdeu. Do outro lado, apenas Zamora e Llop fizeram, com o herói Zetti defendendo a batida de Gamboa e garantindo a primeira taça da Libertadores para o clube paulista. No fim do ano, o elenco ainda conquistaria o Mundial de Clubes em cima do Barcelona. Também o primeiro de três títulos.

E MAIS:
Copa Libertadores de 1992
SÃO PAULO 1(3) x (2)0 NEWELL'S OLD BOYS

Data: 17 de junho de 1992
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi
Árbitro: José Joaquín Torres Cadenas (Colômbia)
Assistentes: Jorge Zuluaga (Colômbia) e John Redón (Colômbia)
Renda: Cr$ 1.072.490.000,00
Público: 105.185 pagantes
Gol: Raí (pênalti), aos 22 minutos do segundo tempo

SPFC: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ronaldão e Ivan; Adílson, Pintado e Raí (capitão); Muller (Macedo), Palhinha e Elivélton. Técnico: Telê Santana.

CANOB: Scoponi, Saldaña, Gamboa (capitão), Pocchettino e Berizzo; Llop, Berti e Martino (Domizzi); Zamora, Lunari e Mendoza. Técnico: Marcelo Bielsa.



Facebook Lance Twitter Lance