Ao L!, Wagner afirma que parceria com companheiros deixou a sua estreia pelo Santos mais fácil
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Ao L!, Wagner afirma que parceria com companheiros deixou a sua estreia pelo Santos mais fácil

Alex, Wagner e Dérick
Wagner Leonardo, Dérick e Alex Nascimento são formandos na base santista (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Fábio Lázaro - 10/09/2020 - 14:44
Santos (SP)
Na base do Santos desde os 15 anos e integrando o elenco profissional desde a temporada passada, o zagueiro Wagner Leonardo, de 21 anos, fez a sua estreia na temporada na vitória santista por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, nesta quarta-feira (05), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro.

Até o então, o Menino da Vila havia atuado apenas 18 minutos, entrando no segundo tempo da classificação santista à terceira fase da Copa do Brasil de 2019, contra o América de Natal, no estádio do Pacaembu. 

Com as ausências de Lucas Veríssimo e Luan Peres e o volante Alison, que as vezes é escalado na zaga, suspensos, e Luiz Felipe, machucado, pintou uma oportunidade ao garoto aos 24 minutos do segundo tempo, no lugar do seu companheiro de formação e posição, Alex, escolhido para iniciar a partida pelo lado esquerdo da defesa.

Existia, inclusive, a possibilidade de Palha, como é chamado, por conta da semelhança com ex-jogador santista, começar a partida como titular, mas como ele e Alex são canhotos, o técnico Cuca optou por improvisar o volante Alison na zaga, para não “entortar” o setor com dois atletas canhotos. O garoto Derick, que foi promovido ao elenco principal nas vésperas do duelo contra o Galo, também entrou em campo nos minutos finais da partida.

Para Wagner Leonardo, ganhar chances e iniciar a trajetória entre os profissionais do Peixe ao lado dos companheiros foi algo especial.

– A gente já se conhece, já jogamos juntos a base e vínhamos treinando junto, então existe um entrosamento e como já nos conhecêssemos fica mais fácil – disse o jogador com exclusividade ao LANCE!.

E MAIS:
Mesmo com o retorno do trio, Verissimo, Luan e Alison, o prata da casa está confiante que pode conquistar novas oportunidades, por conta do ritmo intenso de jogos nesta temporada.

– Nessa sequência de jogos em virtude da pandemia e pouco tempo para poder fechar o calendário, é necessário usar o elenco, então é continuar trabalhando para quando for acionado poder contribuir com a equipe – pontuou o zagueiro.

Sereno, Wagner disse que o foco no Atlético-MG foi o seu ponto de equilíbrio para controlar a ansiedade diante da estreia.

– Continuei treinando e trabalhando da mesma forma. Ansiedade sempre existe, mas é necessário saber controlar e ter a mente muito focada para não deixar que nada te atrapalhe – afirmou Palha.

Após o triunfo contra a equipe mineira, o trio de garotos estreantes foi bastante elogiado pelo técnico Cuca. Ainda assim, o Peixe busca novas opções para a zaga, já tendo acerto firmado com Laércio, vice-campeão gaúcho com o Caxias. No entanto, para registrar novos jogadores, a diretoria santista precisa embolsar cerca de R$ 30 milhões para quintar uma dívida com o Hamburgo (ALE), que aciona o Alvinegro na FIFA e impede que a equipe registre novos atletas.

Facebook Lance Twitter Lance