Santos melhora após Sampaoli 'fazer o simples' no esquema tático
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Santos melhora após Sampaoli 'fazer o simples' no esquema tático

Santos x Ceará - Sampaoli
Sampaoli fez duas mudanças importantes para dar vitória ao Santos (Ivan Storti/Santos)
Arthur Faria - 17/10/2019 - 22:38
Santos (SP)
As substituições do técnico Jorge Sampaoli foram cruciais para o Santos virar sobre o Ceará, por 2 a 1, nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

O técnico Jorge Sampaoli começou atuando com três zagueiros, com Luan Peres pela esquerda, Gustavo Henrique centralizado e Lucas Veríssimo na direita. O primeiro tempo não foi dos melhores, o Peixe ficou exposto na defesa e lançamentos foram realizados para os atacantes. Faltou paciência para armar as jogadas. 

A defesa do Ceará principalmente após o gol marcado se retrancou ainda mais e dificultou as investidas de Evandro e Carlos Sánchez em armar o Santos. Os primeiros 45 minutos foram resumidos em finalizações de Tailson e passes errados dos jogadores do meio-campo alvinegro. 


O volante Jobson teve uma estreia regular no Santos. Ele teve importância na saída de bola, um aproveitamento de 87% nos passes, quatro desarmes e dois lançamentos certos. Entretanto, pecou na posição no gol do Ceará e errou sete passes. 

TABELA
>Veja a classificação e o simulador do Brasileiro clicando aqui

E MAIS:
- O plano era jogar num 3-2-5, estabelecer três centrais para parar transições que sofremos contra equipes que jogam muito atrás. Pituca de lateral para volante e ter cinco jogadores à frente da bola. Não incomodamos muito o rival, depois mudamos o plano para gerar mais profundidade pelas bandas. Esperávamos controlar dessa forma, mas tomamos gol em jogada esporádica e tínhamos que mudar para transformar o resultado - explicou Sampaoli, em entrevista coletiva, depois da vitória.

O segundo tempo melhorou com as mexidas do comandante. Pará entrou no lugar de Jobson e Jorge substituiu Luan Peres, voltando à formação da vitória sobre o Palmeiras há uma semana. O Santos foi mais incisivo pelos lados e sofreu menos ataques do Vovô. 

Sem um homem de defesa no meio-campo, Sánchez pôde flutuar mais pelo setor e dar duas assistências cruciais para a vitória. Eduardo Sasha se posicionou (mais uma vez) muito bem e guardou seu 10º gol no Brasileiro. Gustavo Henrique foi corajoso, se lançou ao ataque e subiu sozinho para virar a partida. 

Perto de uma vaga na Libertadores, o Santos não joga a toalha pelo título brasileiro. A 10 pontos do líder Flamengo, o Peixe visita o Atlético-MG, neste domingo, às 16h, no Independência, pela 27ª rodada da competição. 

Facebook Lance Twitter Lance