Luxa entende não ter reforço: 'Clubes enfraqueceram financeiramente'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Luxa entende não ter reforço: 'Clubes enfraqueceram financeiramente'

Vanderlei Luxemburgo Palmeiras
Vanderlei Luxemburgo entende ajuste financeiro do clube na pandemia (Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)
LANCE! - 14/05/2020 - 20:34
São Paulo (SP)
Em ajuste financeiro, que teve redução salarial para elenco, Vanderlei Luxemburgo, o gerente Cícero Souza e o diretor Anderson Barros, o Palmeiras não deve avançar nas negociações por Daniel Muñoz, lateral-direito colombiano do Atlético Nacional. E o treinador, em entrevista à Fox Sports nesta quinta-feira, afirmou entender se não chegarem mais reforços.

- Sempre trabalhei com mercado muito calmo, até porque o mercado ficou diferente. Tudo o que se imaginava ser possível fazer vai ser difícil fazer. O futebol não pode sair do contexto da pandemia. Os clubes perderam receita e poder de compra, enfraqueceram financeiramente. Os poderosos demais ficaram menos poderosos e podem ir ao mercado. O Palmeiras tem um equilíbrio financeiro, pode ir ou não ao mercado - afirmou o técnico.




E MAIS:
- O Palmeiras está muito equilibrado. O futebol não sai do contexto do mundo, não pode ser tratado diferente. Grandes empresas mandaram muitas pessoas embora, muitos clubes dispensaram muitos funcionários. O Palmeiras está conseguindo manter, através da sua inteligência e estrutura que tem. Vamos estar dentro da realidade do mercado pós-pandemia - prosseguiu.

Nesta temporada, o Palmeiras realizou somente duas contratações: o lateral-esquerdo uruguaio Matías Viña, vindo do Nacional de Montevidéu, e o atacante Rony, ex-Athletico-PR. A movimentação pequena em relação às últimas temporadas já fazia parte do planejamento apresentado a Luxemburgo.

- O Palmeiras tinha 40 e poucos jogadores. Quando chegamos, fizemos um planejamento para tirar alguns jogadores e abrir espaço para a base. Abri para seis, sete, oito jogadores. Gabriel Menino, Gabriel Veron e Patrick de Paula são realidades, posso colocar para jogar sossegado. E tenho uma base do profissional que ficou - explicou o treinador.

- De repente, não preciso contratar um jogador porque, por exemplo, tenho ali o Gabriel Menino de lateral-direito em alguns jogos, mostrou qualidade defensiva, no meio e ofensiva. E tenho o Patrick de Paula, que joga de zagueiro, lateral, primeiro e segundo volante. Tenho de analisar para ver o que tenho e, depois, ir ao mercado ou não - continuou.

O Palmeiras mantém treinamentos físicos assistidos à distância pela comissão técnica. Todas as competições que o Palmeiras disputa estão paralisadas desde 16 de março e não há previsão de retorno nem de retomada dos trabalhos presenciais na Academia de Futebol. Os funcionários, incluindo jogadores, já cumpriram 30 dias de férias coletivas ao longo de todo o mês de abril.

Facebook Lance Twitter Lance