Entenda como Copa do Mundo ajuda Felipão no Palmeiras nesta reta final
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Entenda como Copa do Mundo ajuda Felipão no Palmeiras nesta reta final

Felipão - Luiz Felipe Scolari
Treinador inicia nesta terça os trabalhos visando a partida de domingo, contra o Atlético-MG (Divulgação/Palmeiras)
William Correia - 06/11/2018 - 08:00
São Paulo (SP)
Na manhã desta terça-feira, sem a presença da imprensa nem mesmo durante o aquecimento, o Palmeiras se reapresenta para iniciar pela primeira vez no ano uma semana pensando só no Campeonato Brasileiro. E a Copa do Mundo acabou sendo fundamental para Luiz Felipe Scolari ter chance de continuar alternando escalações, seu trunfo para manter o elenco motivado.

A disputa do Mundial na Rússia, entre junho e julho, obrigou a paralisação da competição nacional e, como compensação, as cinco próximas rodadas acontecerão em duas semanas. Uma maratona que dá a Felipão a oportunidade, e até a necessidade, de continuar rodando seu plantel.

E MAIS:
O Palmeiras inicia essa sequência enfrentando o Atlético-MG neste domingo, em Belo Horizonte. Depois, recebe o Fluminense, no dia 14, no Allianz Parque, visita o Paraná, no dia 18, joga novamente em casa diante do América-MG, no dia 21 ou 22, e vai ao Rio encarar o Vasco, no dia 24 ou 25 - a CBF ainda não definiu as datas dessas duas últimas rodadas. Descanso de uma semana só para a rodada final do Brasileiro, contra o Vitória, no dia 2, em São Paulo.

O curto intervalo entre as próximas cinco partidas, em um período da temporada no qual o desgaste do elenco já é dito com frequência pelos próprios jogadores, pode fazer Scolari alternar as escalações como fez de julho até agora. Podem reaparecer o time das Copas (Libertadores e Copa do Brasil) diferente do que joga o Brasileiro.

Essa alternativa seria útil, por exemplo, para continuar variando as duplas de zaga (Edu Dracena e Antônio Carlos ou Gustavo Gómez e Luan). Da mesma forma, pode jogar Mayke e Diogo Barbosa (que cumprem no domingo o último jogo de suspensão do STJD) ou Marcos Rocha (em recuperação de lesão) e Victor Luis nas laterais, Thiago Santos ou Felipe Melo na cabeça de área, Moisés ou Lucas Lima na armação e Deyverson ou Borja no ataque, entre outras opções, como no gol ou na escolha por Jean no meio-campo.

Contra o Atlético-MG, o Palmeiras já não poderá contar com os atacantes Willian, machucado, e Dudu, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, e com o lateral-direito Mayke e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, ambos cumprindo a última partida de pena aplicada pelo STJD por conta da confusão ao final do jogo contra o Cruzeiro, em 26 de setembro, pela Copa do Brasil. E ainda fica a expectativa pelas condições físicas do lateral-direito Marcos Rocha e do meia-atacante Hyoran, que já treinaram no campo na semana passada.

Com esse cenário, o Verdão tenta garantir o título. A equipe lidera o Campeonato Brasileiro com 66 pontos, cinco à frente do Inter, segundo colocado. Faltam seis rodadas para terminar a competição nacional, torneio que sobrou para o clube, vice-campeão paulista e semifinalista de Copa do Brasil e Libertadores, terminar a temporada com uma conquista.

Facebook Lance Twitter Lance