Confiança de Luxa x números: veja situação de Ramires no Palmeiras
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Confiança de Luxa x números: veja situação de Ramires no Palmeiras

Ramires Palmeiras
Ramires ainda não acumula atuações e desempenho que agradem os torcedores (Agência Palmeiras/Divulgação)
William Correia - 25/03/2020 - 08:00
São Paulo (SP)
Vanderlei Luxemburgo confia plenamente em Ramires, tanto que o escalou como titular desde o começo da pré-temporada e o manteve fora do time basicamente enquanto esteve sem condições físicas. Mas o volante, que acaba de completar 33 anos de idade, ainda não convenceu no Palmeiras. E os números de 2020 comprovam que o camisa 18 segue devendo.

Os dados fornecidos pelo Footstats, tanto no Campeonato Paulista, no qual o meio-campista atuou seis vezes, quanto na Libertadores, em que foi titular nas duas partidas realizadas, mostram que o jogador está longe de ser líder do elenco em qualquer quesito analisado (veja os números abaixo). A comissão técnica, no entanto, continua acreditando no atleta.




E MAIS:
Luxemburgo e seus auxiliares levam em conta a condição física de Ramires. Depois de ter dificuldade para retomar a plenitude da sua forma no ano passado, e sem jogar regularmente desde o começo de 2018, já há uma consciência de que já não é mais possível o meio-campista realizar todas as ações, e com a mesma intensidade, da época em que foi destaque do Chelsea que conquistou a Liga dos Campeões da Europa, há quase oito anos.

Chama atenção, contudo, o esforço de Ramires para estar bem fisicamente, como sempre foi seu forte na carreira, justificando a disputa das Copas do Mundo de 2010 e 2014. Até por isso, Luxemburgo acredita que o volante, com todas as possíveis limitações, tem condições de fazer a função de volante que ele deseja, levando a bola à frente e ajudando na movimentação ofensiva.

Apesar de o técnico negar, membros da comissão técnica admitem que pesa a importância do jogador, que já foi, inclusive, peça importante de um time finalista de Libertadores: foi vice-campeão com o Cruzeiro, em 2009, antes de ir para o exterior. A análise é de que, principalmente no torneio sul-americano, o adversário aumenta o respeito ao ver do outro lado nomes que são referência pelo mundo, como Ramires, Luiz Adriano, Felipe Melo, Dudu e Gustavo Gómez.

Por outro lado, antes da parada do futebol por conta da pandemia do coronavírus, Patrick de Paula vivia um momento de ascensão. O volante de 20 anos, em sua primeira temporada como profissional, ajudou a equipe saindo do banco de reservas. Mas, até a pausa, Ramires ainda era o titular.

Veja os números de Ramires nos torneios que disputa, segundo o Footstats:

Desempenho de Ramires na Libertadores
Na participação ofensiva, no torneio continental, Ramires, em dois jogos, deu só uma assistência para finalização e um cruzamento, errado. Tentou o gol uma vez, na direção certa, mas Bruno Henrique, volante como ele, acumula três, todas corretas. O jogador ainda sofreu três faltas, exatamente o mesmo número de Bruno Henrique, atrás só das 12 de Rony e das quatro de Dudu.

Na dinâmica ofensiva, somente uma virada de bola, metade das executadas por Bruno Henrique no mesmo período. Além disso, três lançamentos, sendo o oitavo do elenco na Libertadores, atrás até do zagueiro Luan, que é reserva e deu quatro. Em dois jogos, foram apenas 69 passes, com 91,3% de acerto. Bem abaixo dos 139 passes de Bruno Henrique, líder do elenco nesse fator na competição, e com índice de correção maior: 92,1%.

No desempenho defensivo, o camisa 18 também deixa a desejar no torneio sul-americano. Deu cinco desarmes (quatro certos e um errado), atrás dos nove de Viña, mas igual aos cinco de Felipe Melo (100% certos), e o zagueiro Gustavo Gómez acertou suas quatro tentativas. Por outro lado, Ramires cometeu cinco faltas, número somente superado pelas sete de Rony, e rebateu quatro bolas, aparecendo em quinto lugar no elenco, igualado a Bruno Henrique.

Desempenho de Ramires no Paulista
Em seis jogos no Estadual, Ramires deu só uma assistência para finalização e tentou o gol três vezes, uma em direção errada - é o 17º do elenco entre quem mais tenta balançar as redes. Com dois cruzamentos (acertou um), é o 15º do plantel a arriscar no quesito, e deu quatro dribles, todos certos, mas é o décimo no quesito, atrás de Gabriel Menino (sete) e Zé Rafael (13). Sofreu cinco faltas, sendo o 14º do elenco no quesito, e ficou impedido uma vez.

Na dinâmica ofensiva, no Paulista, foram 12 lançamentos, sendo apenas o sétimo do elenco no critério, e atrás dos 16 de Bruno Henrique, também volante. Mesmo dentro de seu estilo de carregar a bola, é o 11º a mais dar passes no torneio do plantel: 188, atrás de Gabriel Menino, Bruno Henrique e Zé Rafael, colegas de posição. Além disso, foi apenas uma virada de bola, número abaixo de outros 13 companheiros.

Na análise defensiva, foram 11 desarmes (quatro errados), sendo o sexto do elenco a mais tentar no quesito, bem atrás dos 26 de Zé Rafael e dos 13 de Gabriel Menino. Cometeu cinco faltas, abaixo de outros dez colegas, e levou um cartão amarelo, como os também volantes Bruno Henrique e Zé Rafael. São ainda três rebatidas (15º do elenco no critério) e duas interceptações (uma certa), atrás das três de Gabriel Menino e Zé Rafael e das quatro de Patrick de Paula - é o nono no plantel nesse quesito.


Facebook Lance Twitter Lance