Palmeiras leva susto, mas vira sobre Água Santa e passa liderando grupo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Palmeiras leva susto, mas vira sobre Água Santa e passa liderando grupo

Palmeiras x Água Santa
Foto: Cesar Greco/Palmeiras
William Correia - 26/07/2020 - 18:08
São Paulo (SP)
Foi com sofrimento, mas o Palmeiras conseguiu, ao menos, passar às quartas de final do Campeonato Paulista como líder do Grupo B. Jogando no Allianz Parque, o Verdão saiu atrás contra o Água Santa, mas venceu por 2 a 1, com gol em rebote de pênalti perdido no fim, e não só ultrapassou o Santo André, seu rival na chave, como rebaixou o Água Santa.

Depois de um primeiro tempo com pouca criatividade do Verdão, o Água Santa chegou a sonhar com classificação ao abrir o placar com Lucas Silva, aos 17 minutos do segundo tempo. O técnico Vanderlei Luxemburgo mexeu no time e empatou aos 26 minutos, com Ramires. Aos 42, Luiz Adriano bateu pênalti, o goleiro pegou e, no rebote, o centroavante balançou as redes.

Como o Santo André perdeu por 3 a 1 para o Ituano, no Canindé, o Palmeiras ficou com a liderança do Grupo B ao atingir 22 pontos, dois acima do Ramalhão. Assim, o Verdão será mandante no confronto entre os clubes nas quartas de final. Na classificação geral, o time de Luxemburgo é superado apenas pelos 23 pontos do Red Bull Bragantino.

Domínio no começo
O Palmeiras entrou em campo dominando o Água Santa, sem deixar o adversário passar muito tempo com a bola. Na metade inicial do primeiro tempo, o Verdão tinha quase todos os jogadores no campo adversário, rodando a bola de um lado a outro.

A impressão inicial era de que essa postura traria a vitória diante de um adversário que pouco mostrava qualidade para conseguir atacar. Porém, o Palmeiras pouco finalizava, e a troca de passes virou uma alternativa pela falta de ousadia para achar espaço na retranca armada pelo clube de Diadema.

Água Santa equilibrou
Com a falta de criatividade alviverde, o Água Santa decidiu agir marcando todos os adversários com mais proximidade. Tomou a bola e a tranquilidade do Palmeiras, mesmo só levando perigo real no primeiro tempo ao pressionar uma saída de bola que teve Weverton trocando passes com os pés.

A imagem que ficou para o intervalo foi de que os comandados de Vanderlei Luxemburgo pouco conseguiam fazer para encontrar espaços diante de um adversário que não tinha vencido nenhuma partida fora de casa ao longo de toda a primeira fase do Campeonato Paulista. A aprovação inicial se perdeu.

Apatia punida
No intervalo, Luxemburgo trocou o imperceptível Raphael Veiga por Luiz Adriano, abrindo Willian nas pontas. A mexida deu presença ao ataque nos primeiros minutos, com Luiz Adriano como referência, mas o ânimo foi se perdendo com um time que não acelerava o jogo.

O Água Santa, por sua vez, tinha até discussão entre os jogadores, na tentativa de fazer o jogo dar certo. Foi o suficiente para abrir o placar no Allianz Parque. Mais concentrado em campo, o visitante foi trocando passes até que Lucas Silva apareceu livre na grande área, correndo nas costas de Diogo Barbosa, para apenas empurrar a bola ao gol vazio, aos 17 minutos do segundo tempo.

Um alívio, ao menos
Depois de sair atrás no placar, Luxemburgo fez logo três substituições. Trocou Patrick de Paula, que vinha jogando bem, mas caiu ao se desgastar, Bruno Henrique e o mais uma vez irregular Rony, colocando Ramires, Gabriel Menino e Gustavo Scarpa. Junto com o trio, a postura do Verdão mudou.

O Palmeiras, enfim, acelerou seu jogo. Até que, aos 26 minutos do segundo tempo, Felipe Melo lançou rasteiro para Marcos Rocha cruzar na medida na cabeça de Ramires, que, ao menos, empatou a partida. Depois disso, o time continuou ocupando o campo do Água Santa, que se retrancou ainda mais.

Veio a virada
O Água Santa abriu mão totalmente até dos contra-ataques, chamando o Palmeiras para o seu campo. Até que, aos 41 minutos, o árbitro marcou pênalti ao enxergar toque de mão de Wellington Reis. Luiz Adriano cobrou, o goleiro Giovanni pegou, e o centroavante balançou as redes no rebote.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 1 ÁGUA SANTA
Local:
Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 26/7/2020 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Marco Antonio de Andrade Motta Junior
Cartões amarelos: Raphael Veiga e Ramires (PAL)
Cartões vermelhos: -
Gols: Lucas Silva (17'/2ºT) (0-1), Ramires (26'/2ºT) (1-1)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Patrick de Paula (Ramires, aos 20'/2ºT), Bruno Henrique (Gabriel Menino, aos 20'/2ºT) e Lucas Lima; Raphael Veiga (Luiz Adriano, intervalo), Rony (Gustavo Scarpa, aos 20'/2ºT) e Willian. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

ÁGUA SANTA: Giovanni; Jonathan, Bruno Costa, Walisson Maia e Rhuan; Diogo Marzagão (Renan Paulino, aos 36'/2ºT), João Vitor (Wellington Reis, aos 36'/2ºT) e Luan Dias; Lucas Silva, Dadá (Fabrício, aos 21'/2ºT) e Uéderson (Rodrigo Sam, aos 30'/2ºT). Técnico: Toninho Cecílio


Facebook Lance Twitter Lance