Varejão destaca retorno ao basquete dos Estados Unidos: 'Sempre especial'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Varejão destaca retorno ao basquete dos Estados Unidos: 'Sempre especial'

Varejão - Flamengo x Orlando Magic
Varejão fez um duplo-duplo (Foto: Staff Images/Flamengo)
LANCE! - 06/10/2018 - 00:00
Orlando (EUA)
Após a derrota para o Orlando Magic nesta sexta-feira, em jogo válido pela pré-temporada da NBA, Anderson Varejão, pivô do Flamengo, fez uma análise do duelo na saída de quadra, destacando a fisicalidade da equipe adversária. 

- Eles criaram uma boa vantagem no segundo quarto e foram mais físicos que nós e a gente não conseguiu voltar para o jogo. Temos que respeitá-los, eles são uma boa equipe e jogaram melhor - disse.

Apesar da derrota, o pivô destacou a experiência de jogar contra uma equipe de NBA, tanto para ele quanto para os jogadores do jovem elenco do Flamengo. Além disso, destacou o motivo de ser especial jogar contra o Orlando Magic.

- Para todos eles, e até para mim, toda vez que eu venho em Orlando é especial. Eu fui draftado pelo Magic em 2004 e, quando eu estava na liga, toda vez que vinha jogar aqui eu sentia algo diferente. Essa foi a equipe que me deu uma chance, que me escolheu, mesmo que eu nunca tenha feito nenhum jogo. Então, é sempre especial, todos se divertiram muito aqui. Infelizmente, não fizemos um bom jogo, mas foi uma ótima experiência para todos nós - afirmou.

Mesmo tendo feito um duplo-duplo, Varejão não foi o centro das atenções da partida, perdendo essa alcunha para Aaron Gordon e Nikola Vucevic, dois dos principais jogadores do Magic. O pivô elogiou a qualidade de ambos, além de falar da experiência de encontrar com outros atletas. 

- Foi muito legal. São jogadores que, depois que eu estava alguns anos na liga, eles estavam chegando, são mais novos que eu, e hoje em dia estão tendo um certo destaque no seu time. Foi bacana encontrar com eles, ver que estão bem e receber esse carinho deles e até de alguns (jogadores) mais novos, que eu não tive esse contato. Foi muito bacana porque a gente sabe que o basquete é muito importante. Tudo que eu conquistei na minha vida foi através do basquete e receber o carinho desses jogadores é muito bacana - completou.

Por fim, o camisa 17 destacou a presença da torcida no Amway Center. Mesmo sendo longe do Rio de Janeiro, foi possível encontrar muitos fãs do clube da Gávea nas arquibancadas em Orlando. 

- A torcida compareceu em peso, muita gente e isso foi muito bacana, o respeito de todos eles. Incentivaram do início ao fim, e isso foi bacana. Tenho um carinho especial por Orlando, toda vez que venho aqui eu tenho aquele 'clickzinho' a mais, de ter sido o time que me draftou, que me deu uma oportunidade de jogar 13 anos na NBA, infelizmente eu não joguei aqui. Fui para Cleveland, mas eles que abriram as portas para mim, então tenho um carinho especial por eles - completou. 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance