Com novo formato, JUBs reunirão mais de 3 mil pessoas em Maringá
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Com novo formato, JUBs reunirão mais de 3 mil pessoas em Maringá

Universitários aproveitam o espaço FIFA no Boulevard dos atletas
Universitários aproveitam o espaço FIFA no Boulevard dos atletas em Maringá (Foto: Catarina Magalhães/CBDU)
LANCE! - 05/11/2018 - 13:17
Maringá (PR)
As competições da edição de 2018 dos Jogos Universitários Brasileiros começam nesta terça-feira, em Maringá. O evento, que passou por uma mudança de formato em relação ao ano passado, contará com 3.377 pessoas, sendo 2.124 atletas. A cerimônia de abertura acontece nesta segunda-feira, às 19h, no Ginásio Chico Neto.

O objetivo dos Jogos é fomentar a prática do esporte universitário com fins educativos e competitivos, além de possibilitar a identificação de talentos nas Instituições de Ensino Superior para o cenário nacional e internacional.

Antes, os alunos eram selecionados a partir das etapas regionais ou nacionais. Com a mudança de regulamento, foi realizada uma fase estadual, em que as Federações Universitárias Estaduais organizaram o JUBs Estadual como primeira classificatória para o JUBs Fase Final, que acontece nesta semana.



A fase final contará com as competições de 15 modalidades: basquete, handebol, futsal, vôlei, skate (que fará sua estreia no JUBs), natação, atletismo, judô, FIFA, League of Legends, JUBs acadêmico, natação e atletismo paradesportivos, vôlei de praia e ciclismo, as duas últimas escolhidas pela cidade sede.

Além de valer título nacional, o JUBs fase final também serve como seletiva para os Jogos Universitários Sul-Americanos e para a Universíade, considerada a maior competição universitária do planeta.

Os participantes vêm de todo país, como Josyane Peixoto Almeida, 23 anos, atleta de vôlei de praia (que fará dupla com Tayla Santos) que representa Roraima pelo Estácio Atual, da capital Boa Vista.

- Foi um pouco cansativo, pois a gente vem do Norte, teve que atravessar o Brasil, mas com um bom tempo para descansar e entrar forte na competição -  conta a esportista sobre a viagem para encarar o desafio dos JUBs.

A roraimense pela terceira vez disputará uma competição em Maringá, mas continua se surpreendendo com a estrutura. O clima da cidade, segundo ela, é muito propício para o vôlei de praia, o que torna a cidade um local diferenciado.

- Um nível bacana. Já conhecia a cidade. Eu acho muito bom o clima, principalmente para o meu esporte, pois não é muito quente, é bem ameno.

Além das regiões, os JUBs se destacam pela pluralidade nas faixas etárias, indo da jovem roraimense até o atleta paralímpico Pedro Neves, de 40 anos, que se emociona com a chance de estar disputando essa edição.

- É minha primeira participação nos Jogos. Estou empolgado. Desde 2005, estou no esporte de alto rendimento, mas nunca imaginei estar em uma competição desse nível.

Pedro disputará as provas de atletismo paradesportivo nas categorias T38 e F38 representando o Rio de Janeiro pelo Centro Universitário Celso Lisboa, da capital fluminense. A primeira impressão da 66ª edição, citada por ele, é a da diversidade e estrutura encontrada no CCO e Boulevard dos Atletas.

- É a segunda vez que venho à Maringá. Na primeira oportunidade, gostei muito. Estou gostando muito do espaço oferecido aos atletas, com muita diversidade esportiva e cultural. Está muito contagiante.

. Os JUBs 2018 contam com um novo formato, com uma semana de atividades, que oferecerá uma programação esportiva simultânea em diferentes praças esportivas, o que requer organização, algo elogiado por Francisco Menezes, chefe de delegação do Rio Grande do Sul.

- A estrutura fornecida por Maringá é muito boa, com fácil locomoção, como por exemplo, a maioria das provas sendo na Vila Olímpica e isso facilita o nosso acompanhamento.

Mais de 140 horas de transmissão

Desde 2013, a Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU) oferece transmissões ao vivo para quem quer acompanhar os Jogos Universitários Brasileiros de qualquer lugar do mundo. Na 66ª edição, em Maringá, não será diferente. Serão quatro streamings simultâneos e diários com média de oito horas, cada, na página oficial da CBDU no Facebook (facebook.com/CBDU.brasil) para a cobertura das disputas.

Nessa edição, as transmissões terão um diferencial, segundo Nelson Junior, narrador e coordenador das transmissões.

- Teremos uma melhoria. Antigamente, nós fazíamos uma transmissão por dia em determinada praça esportiva, mas agora passamos a ter quatro unidades de transmissão em quatro ginásios diferentes. Todas ocorrerão simultaneamente.

Handebol, futsal e vôlei contam com transmissões garantidas, mas todos os esportes terão espaço na cobertura, seja com imagem ao vivo e informações em tempo real do que ocorre nos Jogos.

A cerimônia de abertura será a primeira difusão dos JUBs 2018, nesta segunda-feira, dia 5, às 19h. A partir de terça-feira, as transmissões ao vivo começam, com início pela manhã seguindo até o final da tarde, com um narrador, um comentarista e dois profissionais exercendo as funções técnicas.

- Sempre buscamos profissionais capacitados para desempenhar essa função e entoar a voz no microfone da CBDU - disse Nelson.

A CBDU tem tradição na transmissão independente via internet, como as fases regionais dos JUBs 2018, FISU America Games 2018, Universíade 2017 e competições nacionais e estaduais específicas do desporto universitário que foram veiculadas pela instituição.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance