Chiesa processa McGregor por ato de vandalismo no UFC 223, em abril

Chiesa moveu uma ação contra Conor McGregor por ataque do irlandês na semana do UFC 223 (Foto: Getty Images)
LANCE! - 12/09/2018 - 14:36

Passados cinco meses do incidente do UFC 223, pessoas que foram feridas na ocasião oficializaram uma movimentação judicial. O lutador Michael Chiesa abriu um processo contra Conor McGregor e outros por conta do ataque ao ônibus no dia 5 de abril, que acabou forçando a retirada de Chiesa do evento em questão.

Na ocasião, Michael lutaria contra Anthony Pettis em duelo no peso-leve, mas a luta foi cancelada após McGregor invadir o media day do evento, no Barclays Center, em Nova York, e atirar um carrinho de carga contra o ônibus onde Chiesa estava com outros lutadores, incluindo o russo Khabib Nurmagomedov, que era o alvo de Conor. O atentado resultou em um corte no rosto de Michael, que precisou cancelar a luta.

O processo do lutador é contra McGregor, a empresa McGregor Sports & Entertainment e o Barclays Center. As acusações são de agressão, negligência e inflicção negligente de sofrimento emocional. Conor foi preso no dia do ataque, mas foi liberado e respondeu em liberdade, sendo condenado a cinco dias de serviço comunitário, multa e três dias de tratamento de raiva.

Na acusação feita por Chiesa, Conor representava a empresa McGregor Sports & Entertainment, e a agressão feita pelo irlandês causou lesões e problemas econômicos para o americano. A Barclays Center é acusada de negligenciar segurança no local, sendo uma das responsáveis pelo atentado.

E MAIS: