Decidir a semi em casa não é garantia de sucesso na Libertadores
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Decidir a semi em casa não é garantia de sucesso na Libertadores

Grêmio x Barcelona
Grêmio na semi em 2017 contra o Barcelona, do Equador (Pedro H. Tesch/Agência Eleven)
LANCE! - 11/10/2018 - 09:34
São Paulo
Palmeiras e Grêmio, os dois times brasileiros vivos na Copa Libertadores 2018, vão decidir seus jogos das semifinais em casa contra Boca Juniors e River Plate, respectivamente.  Será que é uma vantagem muito grande na competição continental?

Os números das últimas 10 edições da Libertadores (de 2008 a 2017) mostram que decidir a vaga para a final diante da própria torcida não significa uma grande vantagem (veja o quadro abaixo). Dos últimos 20 semifinalistas da competição mais cobiçada as Américas, 60% (12) carimbaram o passaporte para a decisão fora dos seus domínios, enquanto 40% (8) avançaram fazendo o segundo jogo em casa.

Para garantir ao menos um brasileiro na final da Libertadores deste ano e evitar uma decisão argentina, não pode acontecer o que ocorreu nas edições de 2009, 2010, 2011 e 2014, quando todos os semifinalistas comemoraram suas vagas fora de casa. Em 2009, Estudiantes e Cruzeiro eliminaram Nacional (PAR) e Grêmio, respectivamente, abrindo o mata-mata com vitórias em seus estádios, e conseguindo segurar a pressão no confronto de volta. 

Em 2010, houve novamente uma semifinal brasileira. O Inter venceu o São Paulo por 1 a 0, no Beira-Rio, no confronto de ida, e no de volta perdeu por 2 a 1, no Morumbi, se classificando por ter marcado um gol fora de casa.

Em 2011, Peñarol e Santos avançaram à final depois de derrotarem, respectivamente, Vélez Sarsfield (ARG) e Cerro Porteño (PAR), por 1 a 0, em seus domínios. Na casa do adversário, no confronto de de volta, o Vélez até venceu por 2 a 1, mas o Peñarol se classificou por ter feito um gol fora de casa. Santos e Cerro Porteño empataram em 3 a 3 na segunda partida, em Assunção, no Paraguai, resultado que classificou o time brasileiro.

Em 2014, Nacional (PAR) e San Lorenzo (ARG) fizeram valer o mando de campo no primeiro jogo e venceram o Defensor Sporting (URU) por 2 a 0 e o Bolívar (BOL) por 5 a 0, respectivamente. Os uruguaios bateram os paraguaios no jogo de volta, mas apenas por 1 a 0, perdendo a vaga no placar agregado (2 a 1). Já os argentinos, respaldados pela bela goleada na partida de ida, perderam por 1 a 0 na Bolívia e avançaram tranquilamente à final.

A situação que o futebol brasileiro espera nessa edição da Libertadores - o avanço à final dos dois semifinalistas que decidem em casa - só se repetiu duas vezes nos últimos 10 anos: em 2008 e em 2017. Na primeira, LDU (EQU) e Fluminense iniciaram as semifinais empatando com seus rivais no estádio dos rivais. Os equatorianos ficaram no 1 a 1 com o América (MEX) e o Tricolor das Laranjeiras encarou o Boca Juniors em La Bomboneira arrancando um 2 a 2. Nos confrontos de volta, LDU e América empataram em 0 a 0, resultado que fez o time de Quito avançar. Na outra semifinal, o Flu bateu o Boca por 3 a 1, no Maracanã, e foi à decisão.

Ano passado, Grêmio e Lanús (ARG) também se valeram do mando de campo no segundo jogo para chegar à final. O Tricolor Gaúcho goleou o Barcelona de Guayaquil (EQU) fora de casa na partida de ida, por 3 a 0 e, com a boa vantagem construída no jogo de ida, se deu ao luxo de perder por 1 a 0 no confronto de volta e trilhar o caminho do tricampeonato. Na outra semifinal, o River Plate (ARG) bateu o compatriota Lanús por 1 a 0, no Monumental de Nuñez, mas o rival se impôs em seu estádio, virando o mata-mata com a vitória por 4 a 2, na partida de volta.

Em quatro das últimas 10 edições da Libertadores, um semifinalista comemorou a vaga para a final em casa e o outro fora. Foi assim nas temporadas de 2012, 2013, 2014 e 2016. Nessas quatro ocasiões, houve a participação de dois brasileiros, que se valeram do fator mando de campo no segundo jogo para ir à decisão. E acabaram sendo campeões. Foram os casos de Corinthians, em 2012, que na semifinal eliminou o Santos e derrotou o Boca Juniores (ARG) na decisão; e do Atlético-MG, que bateu o Newell´s Old Boys (ARG) na semi e conquistou o título no Mineirão sobre o Olímpia (PAR).

Semifinais da Libertadores dos últimos 10 anos

2017
Barcelona de Guayaquil (EQU) 0 x 3 Grêmio
Grêmio 0 x 1 Barcelona de Guayaquil (EQU)
Placar agregado: Grêmio 3 x 1 Barcelona de Guayaquil (EQU)
Classificado: Grêmio (em casa)

River Plate (ARG) 1 x 0 Lanús (ARG)
Lanús (ARG) 4 x 2 River Plate (ARG)
Placar agregado: Lanús (ARG) 4 x 3 River Plate (ARG)
Classificado: Lanús (ARG) (em casa)

Final: Grêmio x Lanús (ARG)
Campeão: Grêmio (em casa)

2016

Independiente del Valle (EQU) 2 x 1 Boca Juniors (ARG)
Boca Juniors (ARG) 2 x 3 Independiente del Valle (EQU)
Placar agregado: Independiente del Valle (EQU) 5 x 3 Boca Juniors (ARG)
Classificado: Independiente del Valle (EQU) (fora de casa)

São Paulo 0 x 2 Atlético Nacional (COL)
Atlético Nacional (COL) 2 x 1 São Paulo
Placar agregado: Atlético Nacional (COL) 4 x 1 São Paulo
Classificado: Atlético Nacional (COL) (em casa)

Final: Independiente del Valle (EQU) x Atlético Nacional (COL)
Campeão: Atlético Nacional (COL) (em casa)

2015

Internacional 2 x 1 Tigres (MEX)
Tigres (MEX) 3 x 1 Internacional
Placar agregado: Tigres (MEX) 4 x 3 Internacional
Classificado: Tigres (MEX) (em casa)

River Plate (ARG) 2 x 0 Guarani (PAR)
Guarani (PAR) 1 x 1 River Plate (ARG)
Placar agregado: River Plate (ARG) 3 x 1 Guarani (PAR)
Classificado: River Plate (ARG) (fora de casa)

Final: River Plate (ARG) x Tigres (MEX) (em casa)
Campeão: River Plate (ARG) (em casa)

2014
Nacional (PAR) 2 x 0 Defensor Sporting (URU)
Defensor Sporting (URU) 1 x 0 Nacional (PAR)
Placar agregado: Nacional (PAR) 2 x 1 Defensor Sporting (URU)
Classificado: Nacional (PAR) (fora de casa)

San Lorenzo (ARG) 5 x 0 Bolívar (BOL)
Bolívar (BOL) 1 x 0 San Lorenzo (ARG)
Placar agregado: San Lorenzo (ARG) 5 x 1 Bolívar (BOL)
Classificado: San Lorenzo (ARG) (fora de casa)

Final: San Lorenzo (ARG) x Nacional (PAR)
Campeão: San Lorenzo (ARG) (em casa)

2013
Olimpia (PAR) 2 x 0 Santa Fé (COL)
Santa Fé (COL) 1 x 0 Olimpia (PAR)
Placar agregado: Olimpia (PAR) 2 x 1 Santa Fé (PAR)
Classificado: Olimpia (PAR) (fora de casa)

Newell´s Old Boys (ARG) 2 x 0 Atlético-MG
Atlético-MG 2 x 0 (3 x 2) Newell´s Old Boys (ARG)
Placar agregado: Atlético-MG 3 x 2 Newell´s Old Boys (ARG)
Classificado: Atlético-MG (em casa)

Final:Atlético-MG x Olimpia (PAR)
Campeão: Atlético-MG (em casa)

2012
Boca Juniors (ARG) 2 x 0 Universidad de Chile (CHI)
Universidad de Chile (CHI) x 0 x 0 Boca Juniors (ARG)
Placar agregado: Boca Juniors (ARG) 2 x 0 Universidad de Chile (CHI)
Classificado: Boca Juniors (ARG) (fora de casa)

Santos 0 x 1 Corinthians
Corinthians 1 x 1 Santos
Placar agregado: Corinthians 2 x 1 Santos
Classificado: Corinthians (em casa)

Final: Corinthians x Boca Juniors (ARG)
Campeão: Corinthians (em casa)

2011
Peñarol (URU) 1 x 0 Vélez Sarsfield (ARG)
Vélez Sarsfield (ARG) 2 x 1 Peñarol (URU)
Placar agregado: Peñarol (URU) 2 x 2 Vélez Sarsfield (ARG)
Classificado: Peñarol (URU) (fora de casa)

Santos 1 x 0 Cerro Porteño (PAR)
Cerro Porteño (PAR) 3 x 3 Santos
Placar agregado: Santos 4 x 3 Cerro Porteño (PAR)
Classificado: Santos (fora de casa)

Final: Peñarol (URU) x Santos
Campeão: Santos (em casa)

2010
Chivas Guadalajara (MEX) 1 x 1 Universidad de Chile (CHI)
Universidad de Chile (CHI) 0 x 2 Chivas Guadalajara (MEX)
Placar agregado: Chivas Guadalajara (MEX) 3 x 1 Universidad de Chile (CHI)
Classificado: Chivas Guadalajara (MEX) (fora de casa)

Internacional 1 x 0 São Paulo
São Paulo 2 x 1 Internacional
Placar agregado: São Paulo 2 x 2 Internacional
Classificado: Internacional (fora de casa)

Final: Chivas Guadalajara (MEX) x Internacional
Campeão: Internacional (em casa)

2009
Estudiantes (ARG) 1 x 0 Nacional (URU)
Nacional (URU) 1 x 2 Estudiantes (ARG)
Placar agregado: Estudiantes (ARG) 3 x 1 Nacional (URU)
Classificado: Estudiantes (ARG) (fora de casa)

Cruzeiro 3 x 1 Grêmio
Grêmio 2 x 2 Cruzeiro
Placar agregado: Cruzeiro 5 x 3 Grêmio
Classificado: Cruzeiro (fora de casa)

Final: Estudiantes (ARG) x Cruzeiro
Campeão: Estudiantes (fora de casa)

2008
América (MEX) 1 x 1 LDU (EQU)
LDU (EQU) 0 x 0 América (MEX)
Placar agregado: LDU (EQU) 1 x 1 América (MEX)
Classificado: LDU (EQU) (em casa)

Boca Juniors (ARG) 2 x 2 Fluminense
Fluminense 3 x 1 Boca Juniors (ARG)
Placar agregado: Fluminense 5 x 3 Boca Juniors (ARG)
Classificado: Fluminense (em casa)

Final: LDU (EQU) x Fluminense
Campeão: LDU (EQU) (fora de casa)





E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance