Falando com o L!, Paulo Miranda elogia gestão do Grêmio: 'Serve de exemplo'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Falando com o L!, Paulo Miranda elogia gestão do Grêmio: 'Serve de exemplo'

Paulo Miranda - Grêmio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Futebol Latino - 10/06/2020 - 14:56
Porto Alegre (RS)
Um dos elementos sempre exaltados como diferencial dos clubes europeus para com o futebol brasileiro é o estilo de gestão com caráter mais profissional, organizado, algo que o zagueiro Paulo Miranda confirmou em entrevista dada ao LANCE! mediante a sua experiência vivida por cinco temporadas no Red Bull Salzburg, da Áustria.

Todavia, o defensor de 31 anos de idade não deixou de pontuar que vê também essa postura por parte da diretoria de seu atual clube, o Grêmio, chegando a mencionar que o estilo administrativo tanto do Tricolor como da equipe austríaca poderiam servir de modelo para outros clubes.

Além do quesito administrativo, o zagueiro natural da cidade de Piraí do Sul, no interior do estado do Paraná, pontuou que o fato de estar em casa não significou necessariamente uma redução de carga de exercícios já que, como o próprio ressaltou, "o corpo é o nosso instrumento de trabalho".



Instrumento esse que também foi preparado visando o retorno as atividades onde Paulo Miranda está inserido em uma briga por posição com dois dos zagueiros mais aclamados do país nos últimos anos, Pedro Geromel e o argentino Walter Kannemann. Contudo, nada que assuste ou intimide o jogador que prefere ver o lado positivo de ter companheiros com reconhecida qualidade.

Confira a entrevista com o zagueiro Paulo Miranda:

L! - Tendo vivido a realidade de ambos, o quanto você acha que clubes como o Red Bull Salzburg e o Grêmio tem a ensinar no aspecto de gestão a outras equipes?

Ambos os clubes são muito felizes nas suas gestões, tem grandes profissionais e um projeto de médio e longo prazo muito qualificado. Buscar títulos é o que movimenta o futebol e é isso que buscamos diariamente aqui no Grêmio. Acho que a forma profissional de pensar e agir são pontos que servem de exemplo dentro do futebol.

L!- Você acredita que em quantas partidas depois da volta das competições será possível ver o Grêmio atuando com o nível que nos acostumamos a ver desde 2017?

É complicado dizer isso, mas sabemos que temos uma comissão técnica muito qualificada e um departamento físico competente. Todos os atletas estão muito conscientes e todos nós mantivemos os cuidados nessa parada para que pudéssemos voltar o melhor possível. Claro que vai faltar aquele entrosamento, mas com o tempo iremos resgatar. Dedicação e empenho não vai faltar de ninguém.

L!- A vivência na Europa fez você passar por algum processo de evolução tanto pessoal como profissional?

A gente amadurece tanto pessoalmente como profissionalmente. Eu sou muito grato a Deus por todas as oportunidades que me deu na vida e sempre que entro em campo eu busco retribuir toda confiança das pessoas que acreditam em mim. Seja minha família, meus amigos, meus colegas de clube, meu empresário, a diretoria e a torcida.

L! - Como você vê a disputa por posição dividindo grupo com nomes como Geromel e Kannemann?

Há uma disputa muito sadia. O Grêmio tem grandes jogadores na posição e isso faz subir a régua. Sempre que eu tiver oportunidade vou dar meu melhor para poder ajudar o grupo, pois é um orgulho muito grande fazer parte desse clube vitorioso.

L! - Na quarentena você postou muitos vídeos com treinos bem puxados. Como foi sua preparação nesse período?

Nosso corpo é nosso instrumento de trabalho e não podemos esquecer disso. Então nessa parada eu busquei manter minha forma física seja com exercícios e treinos assim como com a alimentação. Me preparei para quando fosse liberado os treinos no clube eu pudesse estar em alto nível.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance