Veja como nova onda de Covid-19 afetou a reapresentação de clubes brasileiros neste início de 2022

Veja como nova onda de Covid-19 afetou a reapresentação de clubes brasileiros neste início de 2022

Jogadores foram submetidos a exames de Covid-19 neste início de ano  (Reprodução/grêmio)
Vinícius Faustini - 12/01/2022 - 06:05
Rio de Janeiro (RJ)
A nova escalada da Covid-19 também se alastrou pelo futebol brasileiro. A chegada ao Brasil de variantes como a Ômicron causaram baixas em um momento no qual os elencos clubes se reapresentaram para 2022. O LANCE! detalha como tem sido o desafio de regressar aos trabalhos.

SÉRIE DE CASOS EM SÃO PAULO


Weverton: um dos casos de Covid-19 no Palmeiras (Foto: Reprodução)
Os clubes paulistas têm uma série de jogadores infectados. Na contagem regressiva para disputar o Mundial de Clubes, o Palmeiras se reapresentou dia 5 e teve de cara cinco jogadores que testaram positivo para Covid-19: o goleiro Weverton, os meio-campistas Patrick de Paula e Gustavo Scarpa e os atacantes Rafael Navarro e Breno Lopes.

Posteriormente, o lateral Jorge, os meias Gabriel Menino e Matheus Fernandes (que está na mira do Athletico-PR), além dos atacante Deyverson e Rony aumentaram a lista do Verdão.

Na sua reapresentação no último domingo (9), o Santos fez teste em esquema de drive thru. Ângelo, Sandry e Luiz Felipe foram diagnosticados com o novo coronavírus. Durante o período de férias, Marinho, Vinicius Zanocelo, Carlos Sánchez e Léo Baptistão testaram positivo. Apenas Zanocelo voltou aos treinos, pois seu teste no CT Rei Pelé deu negativo.

O início de preparação mostrou que o São Paulo é o clube com mais atletas infectados. No exame feito em esquema de drive thru, sete atletas tiveram Covid-19 detectada: Thiago Couto, Reinaldo, Nestor, Rafael Silva, Patrick, Danilo Gomes e Calleri. Eles se juntaram a Tiago Volpi, Miranda, Gabriel e Pablo, que tinham contraído o vírus durante as férias.  

Na chegada do Corinthians ao CT na última segunda-feira (10), Jô e Willian testaram positivo para Covid-19. Além deles, Renato Augusto estava há uma semana isolado. Os atletas estão assistidos pelos respectivos departamento médicos dos clubes e seguindo protocolos.

Classificado para a Copa Libertadores, o RB Bragantino teve uma série de infectados: os goleiros Julio César e Cleiton, o zagueiro Natan, o meia Martínez e os atacantes Alerrandro e Helinho. Além disto, o lateral-direito José Hurtado, recém-contratado junto ao Independiente del Valle, teve sua apresentação adiada pois ele foi diagnosticado com Covid-19 no Equador.

ATÉ CHEGADAS DE REFORÇOS SÃO ADIADAS NO RIO

Felipe Melo teve de esperar um dia para se apresentar ao time de Abel Braga (Foto: Divulgação)
O impacto da Covid-19 não foi tão grande no Rio de Janeiro, mas teve de alterar planos de alguns clubes. O Vasco, por exemplo, teve o desfalque do reforço Luis Cangá na sua reapresentação. O defensor estava no Equador após ter contraído Covid-19, mas chegou ao Rio nesta madrugada (12)

O meia Matías Galarza também testou positivo e teve de cumprir quarentena no Paraguai antes de voltar para o Vasco. Goleiro contratado pelo Cruz-Maltino para a temporada, Thiago Rodrigues esperou alguns dias para iniciar os treinos com o elenco efoi apresentado na última terça-feira (11)

O novo coronavírus trouxe outra série de baixas no início de preparação do Vasco. O meia Nenê, o lateral-esquerdo Riquelme, o lateral-direito Léo Matos e o atacante Jhon Sánchez foram desfalques para o técnico Zé Ricardo.

No Fluminense, teve reforço que também aguardou um pouco mais. O volante Felipe Melo só se reapresentou no segundo dia da pré-temporada tricolor. Já Luiz Henrique testou positivo para Covid-19 na última segunda-feira (10). Com acertto encaminhado, Germán Cano terá de ficar de molho antes de sua oficialização como reforço do Tricolor das Laranjeiras. O atacante, que está na Argentina, foi diagnosticado com o vírus.

Enquanto isso, o Botafogo viu o goleiro Gatito Fernández receber o diagnóstico da doença. Já o lateral-direito Rafael, que teve Covid-19, está liberado. 

Em seu retorno aos treinos, o Flamengo teve apenas o caso do lateral Matheuzinho entre o seu elenco. As equipes médicas de cada clube estão acompanhando os atletas, que estão com sintomas leves.

CASOS EM MINAS E NO RIO GRANDE DO SUL

Douglas Costa foi um dos infectados do Grêmio (Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)
A reapresentação do Grêmio teve cinco jogadores com Covid-19. O atacante Douglas Costa e outros quatro atletas foram diagnosticados com o vírus: o zagueiro Rodrigues, o meio-campista Michel e os atacantes Jhonata Robert e Campaz.

Villasanti e Victor Bobsin, por sua vez, apresentaram sintomas gripais. Ambos também foram afastados do restante do grupo.

O Internacional realizou testes de Covid-19 em seu elenco na última terça-feira (11) e o elenco que se apresentou no CT Parque do Gigante está à disposição para treinar. Entretanto, há baixas no Colorado. O zagueiro Gabriel Mercado contraiu o novo coronavírus e permaneceu em isolamento na Argentina. Enquanto isto, o meia Boschilla, com sintomas gripais, também ficou de fora das atividades.

E MAIS:

Em Minas Gerais, apenas o Cruzeiro lida com baixas em seu elenco. O goleiro Lucas França e o lateral Vitor Leque estão com Covid-19 e já cumprem protocolo de isolamento. Ambos estão assintomáticos. Integrantes da comissão técnica também foram infectados e estão isolados.

Na reapresentação celeste, ocorrida no dia 5, o lateral Rafael Santos teve o novo coronavírus. Após ficar de quarentena e sem qualquer sintoma, ele está liberado para treinar com o grupo. O Atlético-MG  se reapresenta apenas no dia 17.

ALERTA NO CEARÁ E NOS RIVAIS BAIANOS

Fortaleza teve oito infectados (Karim Georges/Fortaleza EC)
Os rivais cearenses também tiveram preocupações com a Covid-19. Em sua reapresentação, o Ceará teve infectados o atacante Iury Castilho, o goleiro Vinícius Machado e o lateral-esquerdo Kelvyn. O volante Marlon passou por expectativa: após um teste negativo e outro positivo, a contraprova deu um negativo para Covid-19 e ele foi liberado.

Enquanto isto, o Fortaleza tem oito atletas infectados: Anthony Landázuri, Wagner Leonardo, Valentin Depietri, Matheus Jussa, Max Walef, Igor Torres, Ronald e Titi. Todos estão em isolamento e acompanhados pelo departamento médico do Tricolor do Pici.

Em território baiano, também houve mudanças de planos. No Bahia, o colombiano Hugo Rodallega testou positivo para a Covid-19 quando tentava regressar ao Brasil para a temporada.

Já o Vitória teve de suspender suas atividades da segunda-feira passada devido a um surto do vírus. Sete jogadores estão contaminados: Caíque, Alan Santos, Jeferson Renan, David, Dinei, Carlos e Mateus Morais. Entre a comissão técnica, Leonardo Fagundes, Pedro Gama, Ricardo Silva, Rodrigo Santana, Itamar Ferreira e Victor Miler também foram infectados. Com todos cumprindo protocolo de isolamento, as atividades foram retomadas no dia seguinte.

NO PARANÁ: SURTO EM CLUBE E ATÉ JOGO-TREINO ADIADO

Casos de Covid-19 em seu elenco fizeram Paraná Clube adiar jogo-treino com o Marcílio Dias-SC (Divulgação / Paraná Clube)
Em solo paranaense, o Athletico aguardará para oficializar Bryan García. O volante, que era do Independiente del Valle, testou positivo para Covid-19 quando no Equador. O Coritiba teve casos de novo coronavírus em sua diretoria: o mandatário Juarez Moraes e Silva tem sintomas leves e ficará afastado até o dia 24, fazendo repouso absoluto. Os vices Jair José de Souza e Maurício Gulin também estão com o vírus.

O "efeito Ômicron" conturbou o início de preparação do Paraná Clube. Após ter três jogadores e dois integrantes da comissão técnica contaminados, o clube decidiu adiar o jogo-treino com o Marcílio Dias-SC, previsto para acontecer no sábado passado (8). Em meio a um período com percalços, os paranistas fizeram novos testes e optaram por manter o jogo-treino previsto para esta quarta-feira (12) com o Barra-SC.

O Londrina lidou de maneira forte com o surto de Covid-19. No primeiro dia de reapresentação, exames mostraram que o lateral-esquerdo Eltinho, o atacante Victor Daniel, o zagueiro Saimon e os meias Mossoró e Pedrinho estavam contaminados.

Depois, os goleiros Maltos, Matheus Nogueira e Matheus Albino, os zagueiros Gabriel, Lucas Costa e Zé Pedro, o meia Léo Artur e os atacantes Salatiel e Caprini também foram diagnosticados. Nesta semana, Eltinho e Victor Daniel foram liberados para os treinamentos no Tubarão.

MÉDICO DESTACA IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO CONTRA O VÍRUS

Variante tem trazido aumento de casos no Brasil (Divulgação)
Nas últimas 24 horas, o Brasil totalizou 73.617 novos casos conhecidos de Covid-19 (são 139 novas mortes). Com isto, até o momento houve 22.630.142 diagnósticos confirmados desde o início da pandemia (620.142 óbitos), de acordo com dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa.

Ao LANCE!, o representante da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Renato Kfouri, alertou para a cautela diante da alta dos índices do novo coronavírus.   

- A Ômicron é muito transmissível e é responsável pelo aumento nos índices. Porém, os casos comprovam que, quando o indivíduo está com a sua vacinação em dia, o risco de morte é bem menor. A vacina não evita que a pessoa contraia Covid-19, mas a contaminação vem de maneira mais branda  - declarou. 

O médico, que também é representante da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), detalhou os protocolos a serem tomados quando uma pessoa estiver infectada.

- Assim que o caso for detectado, a pessoa tem de ser isolada. Além da máscara, é necessário um isolamento e um distanciamento. Estes exames recorrentes, como acontecem em clubes de futebol, são importantes para ajudar a diagnosticar casos - destacou. 


Facebook Lance Twitter Lance